Servidores da Fepagro protestam contra a presença de diretores durante sindicância na entidade

Os servidores da Fundação de Pesquisa Agropecuária – Fepagro – estão em estado de greve desde ontem. Os trabalhos seguem sendo realizados, mas o clima é tenso e pode desencadear uma paralisação.

. O motivo da mobilização é a permanência do diretor-presidente da entidade, Danilo Rheinheimer dos Santos, e do diretor administrativo e financeiro, Romeu Felipe Ortiz, acusados de coação e assédio moral aos funcionários.

. Uma sindicância foi aberta para apurar estas denúncias, mas os servidores da Fepagro entendem que a presença dos dois gestores durante o processo de investigação pode atrapalhar e interferir no seu rumo. Exigem seu afastamento imediato.

. Na segunda-feira, uma assembleia decidirá as novas medidas a serem adotadas pelos servidores.

3 comentários:

Luiz Vargas disse...

Onde anda o paladino da ética, honestidade e probidade no serviço público, Geraldo Da Camino?
Depois que o embu$teiro do rio grande, do brasil e do mundo a$$umiu o procurador sumiu.

Paulo Gomes disse...

Porque os politicamente apadrinhados não precisam prestar contas de suas atitudes? Eles estão acima do bem e do mal? O secretário Mainardi, ao inves de ameaçar os servidores, deveria responder se está a serviço do PT ou da sociedade gaúcha. Assédio moral tem sido reportado em muitas empresas. O presidente da Fepagro pratica este desvio de comportamento desde os tempos da UFSM. É a palavra de 70 servidores contra 2 apadrinhados.

Sérgio Augusto disse...

Senhores Leitores
Por favor acessem o link http://www.sindsepers.org.br/?area=1&item=7002 para obter mais informaçoes com o titulo SERVIDORES DA FEPAGRO PEDEM SOCORRO
Impossível não se indignar...