Se Bolsonaro quiser e o Senado aprovar, Sérgio Moro poderá ser ministro do STF antes do final do ano

Bolsonaro pensa em Moro para seu vice em 2022 e presidente em 2026.

Esta discussão que se estabeleceu sobre o desmembramento do ministério da Justiça e da Segurança Pública, trouxe também à baila a questão da indicação do ministro Sérgio Moro para o STF. Isto poderá acontecer ainda este ano, já que o ministro Celso de Mello, que está doente (ele acaba de fazer uma cirurgia nos quadris, o que o imobilizará por pelo menos dois meses) terá que sair até o dia 1o de novembro deste ano.

Sérgio Moro poderá ser ministro do STF ainda este ano, caso Bolsonaro o indique para a vaga de Celso de Mello e o Senado aprove seu nome.

Segundo o texto vigente da Constituição Federal, cada Ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) é aposentado compulsoriamente (ou seja, obrigatoriamente) aos 75 anos de idade, caso ainda esteja em atividade. Veja esta tabela que acaba de organizar o Blog 3E:

Confira a data da aposentadoria compulsória de cada um: 
Ministro Dias Toffoli - Presidente: 15/11/2042;
Ministro Luiz Fux - Vice-Presidente: 26/04/2028;
Ministro Celso de Mello - Decano: 01/11/2020;
Ministro Marco Aurélio: 12/07/2021;
Ministro Gilmar Mendes: 30/12/2030;
Ministro Ricardo Lewandowski: 11/05/2023;
Ministra Cármen Lúcia: 19/04/2029;
Ministra Rosa Weber: 02/10/2023;
Ministro Roberto Barroso: 11/03/2033;
Ministro Edson Fachin: 08/02/2033;
Ministro Alexandre de Moraes: 13/12/2043.

20 comentários:

Anônimo disse...

Todos providos sem o devido concurso público de provas ou de provas e títulos?

Todos providos no canetaço, como cargos comissionados de livre nomeação e exoneração, porém de forma vitalícia, indevidamente, já que desempenham atividades permanentes de carreira, a qual deve ser provida por concurso público.

Não foram providos por mérito, nem por antiguidade entre os magistrados brasileiros, nem por concurso interno.

Foram escolhidos por indicação política.

O provimento de todos eles deveria ser revisto, urgentemente.

E Moro, talvez o próximo da sucessão, após vagar uma vaga, será nomeado da mesma maneira, por indicação política e no canetaço.

LUCIANO disse...

UÉ, MAS BOLSONARO NÃO ESTAVA QUERENDO "FRITAR" MORO? NÃO ESTOU ENTENDENDO A SUA LÓGICA EDITOR, PELAS NOTINHAS ANTERIORES ESTAVA INSTALADA UMA "CRISE", COM A "TENTATIVA" DE SEPARAR A JUSTIÇA E A SEGURANÇA. AGORA MORO VIROU O PREFERIDO DO BOLSONARO PARA O STF!?
JÁ FALEI PRA PARAR DE SEGUIR O ANTAGONISTA, ESTÁ FICANDO FEIO!

Anônimo disse...

vai ser uma perda...

será mais um entre aqueles outros 10...

mais um voto a ser vencido...

tem de ser PRESIDENTE DA REPUBLICA...

nao entra nessa de STF, Moro, eles querem tem colocar numa armadilha...

Anônimo disse...

Ainda podemos contar com o fator Deus.Como já passamos da data limite de 2019, espero que Deus tenha compaixão de nós pecadores e nos livre de Toffoli e Gilmar em breve.

Anônimo disse...

Até 2024 mudarão 4 juízes do STF. B38 colocará 4 juízes jovens, conservadores e pró família. O judiciário começará a funcionar. Os bandidos estão apavorados!!!

ZAPELINO B disse...

Esta tua conversa Polibio é para fazer boi dormir. Bananaro, já declarou que o afilhado do totó, o petista André Mendonça e agora também o Jorginho Oliveira, também indicação de outro encrencado, são mais "supremáveis" que o Moro??? Até não duvido que ele nomeie o Moro, em seguida, na vaga do Celso Juiz de Merda, mas ele sabe que, sem Moro na sua chapa, corre sério risco de não se eleger. Sinuca de bico para o Bananaro!

Anônimo disse...

Mas o blog não tá apoiando a PEC do Lasier pra acabar com as indicações políticas para o STF???

Anônimo disse...

MALDITA PEC DA BENGALA !

Anônimo disse...


Onix ... te liga !

Manda PEC pro Congresso aumentando o limite da composição !

De 11 pra 21 e como justificativa necessária, os milhares de processos paralisados sem vazão por conta dos poucos ministros e, seria mais 10 então, com o Dr. Sérgio Moro e outros 9 evangélicos !

Deu ..

Anônimo disse...

Acho que os Ministros das Altas Cortes da Justiça deveriam ser escolhidos da seguinte forma, Juizes com mais de 55 anos e com mais de 15 anos de servicos prestados à Justiça poderia voncorrer ao cargo, todos os candidatos i scritos iria para o Congresso Nacional para uma votação individual de cada congressista, os três mais votados iria para escolha e sanção do Presidente, seria muito mais democrático e justo, isso serbiria para o STF, STJ e também paras os Estados com votações em assembleias Legislativa para o TCE.

Anônimo disse...

Tiraram Moro da Justiça. A LAVA JATO acabou.
Agora querem colocá-lo no STF, onde não terá poder algum.
O problema ou era a atuação de Moro e ela tinha q ser neutralizada ou Moro sabia do plano é foi conivente.
O governo vai ter que mostrar a sua verdadeira cara. Ou é a da campanha ou é a da predominância dos acordos.

Anônimo disse...






https://airtonlemmertz.blogspot.com/2020/01/quando-cada-ministro-do-stf-ira-se.html




Steve disse...

Essa PEC da Bengala deveria ser revogada. E candidatos a novos ministros deveriam ter no curriculum atuações como juiz por pelo menos 20 anos. Precisamos de juristas e não de indicados por políticos.

Anônimo disse...

Não, queremos Moro Presidente depois do Bolsoanro!

Anônimo disse...

O Celso de Mello já era para ter sido aposentado desde 2015, o Marco Aurélio, desde 2016 e o Lewandowski e a Rosa Weber desde 2018 e, não o foram, graças a uma armação engendrada com a safada da Dilma que, ao aumentar em cinco anos a idade para a aposentadoria compulsória, queria assim ter a absoluta certeza de que os teria como mascotes a garantir o PT no poder. Enquanto o PT, a Dilma e o Lula se lascavam, eles lavavam as burras, comendo do bom e do melhor e a saborear só vinhos diversas vezes premiados !

Anônimo disse...

Enquanto isso, em Brasília, o patético governador Inganeis dando ataque de pelancas contra Sérgio Moro. Esse Inganeis tem 2 certezas na vida: que sua jovenzinha e bela segunda esposa casou por amor e que ele é melhor é mais amado pelo povo que Sérgio Moro.

Anônimo disse...

Desgraçadamente, depois da PEC da bengala perpetrada pelo STF em conluio com a sem-vergonha da Dilma, várias são as tristezas e dissabores para o povo brasileiro mas, mesmo assim, nada consegue superar o se saber que, quanto à Gilmar, só em 2030, ainda ?!

ZAPELINO B disse...

Bolsoasno, suponho que quiseste escrever!

Anônimo disse...






http://manoelafonso.com.br/politica/se-bolsonaro-quiser-e-o-senado-aprovar-moro-sera-ministro-do-stf-logo/




Anônimo disse...

https://airtonlemmertz.blogspot.com/2020/01/blog-3e-e-referido-no-blog-do-manoel.html