Esta semana, juros básicos poderão cair para 5,5% ao ano no Brasil

A provável redução da Selic pelo Copom ocorre no mesmo dia em que o Federal Reserve, o BC norte-americano, decide sobre os juros por lá e o petróleo dispara em Londres, depois dos ataques de drones a duas refinarias da Arábia Saudida e subsequente corte da produção local em 50% (a Arábia Saudita abastece 10% da demanda mundial)

O Comitê de Política Monetária volta a se reunir nesta semana e a aposta do mercado é uma nova queda de 0,5 ponto percentual da taxa Selic, que cairia para 5,5% ao ano se as previsões se confirmarem.

O quadro interno continua a recomendar novas reduções da taxa básica de juros, porque o nível de atividade da economia ainda está bastante baixo e a inflação não apresenta riscos no curto e no médio prazo, mas a decisão do Copom vai indicar quanto o cenário externo ainda influenciará as próximas reuniões do colegiado neste ano.

3 comentários:

Anônimo disse...

o SPREAD bancário vai reduzir também???

Anônimo disse...

o SPREAD bancário vai reduzir também???

Anônimo disse...

A visão do editor está equivocada, com a inflação de 4% aa a selic pagando 6%, tirando o imposto de renda o ganho líquido fica em 0,9%. Muito baixo para o Brasil, é melhor para os grandes investidores emprestarem para o governo americano.
A Selic não deve baixar e talvez até aumente em função do preço do petróleo.