Municípios da Azonasul suspendem exames de papanicolau em Pelotas

O escândalo dos exames de papanicolau que atinge a prefeitura de Pelotas, acabou desbordando, ontem, para todos os municípios da Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul), que decidiram suspender as análises de exames de câncer de colo de útero na rede pública de Pelotas. Nove cidades – Arroio Grande, Turuçu, Chuí, Morro Redondo, Cerrito, Herval, Amaral Ferrador, Piratini e São José do Norte – enviavam material para o laboratório conveniado. Segundo a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, que não conseguiu impedir o escândalo ocorrido desde 2014, tenta transferir o problema para o governo estadual, que não tem nada a ver com o assunto. A prefeitura, ontem, chegou a anunciar a contratação emergencial e temporária de novo laboratório para análises da cidade e região, mas voltou atrás. Houve precipitação.

São realizados até 1,5 mil exames por mês, sendo 630 de cidades da região.

Em julho do ano passado, médicos e enfermeiros da UBS Bom Jesus enviaram memorando à Secretaria Municipal de Saúde informando que não foram identificados resultados alterados para exames citopatológicos entre janeiro de 2014 e junho de 2017.

3 comentários:

Anônimo disse...

Se houve crime, foi o laboratório que cometeu. E afianl qual o nome desse laboratório?

Anônimo disse...

Quer disser que os pelotenses pagam 630 exames por mês para outras cidades? Que absurdo!

Anônimo disse...

E aí seu Eduardo Leite?
Até quando esse assunto vai ficar na moita?