Sindicalistas lulopetistas desafiam a Justiça. Na Refap, Brigada dispersa piquetes e impõe a ordem em Canoas.

Os petroleiros acham que é ele quem ganha com a greve ilegal.

A decisão dos sindicatos lulopetistas é promover greve ilegal e política, visando obter dividendos políticos e eleitorais.

Os petroleiros dos sindicatos lulopetistas resolveram desafiar a ordem judicial que considerou abusiva a greve e tentam paralisar todas as refinarias do Brasil.

Há confronto com as forças de segurança em todas elas.

Em Canoas, na Refinaria Alberto Pasqualini, a Brigada Militar avançou sobre os piquetes par dispersá-los, garantir o acesso e a saída dos caminhões-tanque e impor a lei e a ordem, permitindo operações plenas.