Vendas reais do varejo cresceram 0,7% em novembro. Viés é de alta ainda maior.

As vendas reais do comércio varejista avançaram 0,7% na passagem de outubro para novembro, na série com ajuste sazonal, conforme divulgado ontem pelo IBGE. 

O resultado ficou acima da mediana das expectativas do mercado, de uma alta de 0,3%, e reverteu a queda anterior de 0,7%. Na comparação interanual as vendas cresceram 5,9%, acima da alta de 2,6% da leitura anterior. 

Setorialmente, cinco dos oito segmentos pesquisados registraram alta na margem, com destaque para as variações de 6,1% nas vendas de móveis e eletrodomésticos e de 8,0% de outros artigos de uso pessoal e doméstico. O volume de vendas do comércio varejista ampliado, que também considera os segmentos de veículos e materiais de construção, teve um crescimento mais intenso, de 2,5% na margem, mais do que revertendo o recuo anterior de 1,7% Para isso as vendas de material de construção e de veículos avançaram 2,3% e 1,5%, respectivamente. 

O resultado das vendas do varejo reforça a expectativa de uma gradual retomada do consumo à frente, em linha com a expectativa do setor, de crescimento do PIB deste ano de 2,8%.

Nenhum comentário: