Temer já admite saída de ministros do PSDB

Com o acirramento da pressão interna do PSDB pelo desembarque de seu governo, o presidente Michel Temer já admite a saída antecipada dos ministros tucanos e a redistribuição dessas pastas para aplacar a insatisfação de outras siglas.

Em conversas nos últimos dias com auxiliares e tucanos alinhados com o Palácio do Planalto, Temer disse entender que o desembarque do PSDB está praticamente consolidado e que pode antecipar uma reforma ministerial caso esse quadro se torne irreversível.

O presidente preferia manter os tucanos em seu governo até abril de 2018, quando 17 ministros deixarão seus cargos para disputar eleições. Ele acreditava que qualquer mudança no primeiro escalão da Esplanada dos Ministérios antes dessa data poderia abrir novas crises com sua base aliada.

4 comentários:

Anônimo disse...

Grande novidade mais uma crise. É só o que tem nesse governo do traíra!

Anônimo disse...

>>

Impressionante o pastelão vergonhoso que esse partido, o PSDB, está promovendo.

Porque Temer, o mediocre, não dá um chute nos traseiros desses palhaços?

<<

Anônimo disse...

Prenda Aécio,cambada de bobos.

Anônimo disse...

Pode começar dando a carta de alforria à "escrava".