Jucá afirma que MP de 'complemento' de reforma trabalhista sai dia 11

O senador Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo na Casa, afirmou que a medida provisória prometida pelo governo para "compensar" alguns pontos da reforma trabalhista será editada no próximo dia 11. Nessa data, entra vigor a lei da "reforma", aprovada em julho no Senado.

As centrais marcaram para o próximo dia 10, véspera da entrada da lei em vigor, paralisações e protestos pelo país contra a reforma trabalhista e a proposta ainda em discussão de reforma da Previdência.

3 comentários:

Baiana disse...

Paralisação não!! Piquetes é o que essa assombração em que se transformou os petralhas mamadores!!
Kkkkkkkkkkk KKK...quem ainda dá alguma importância para os latidos dessa corja????!!

Anônimo disse...

Paralisações? Sindicatos? Só o napalm salva.

Anônimo disse...

Sindicatos e sindicalistas só agem em causa particularíssima: a própria !

Não querem perdem os ganhos bilionários do imposto sindical acintosamente embolsados por eles que andam por aí de Rolex, Mercedes Benz e outros bens de milionários.

Espero que Temer não permita a volta do famigerado imposto sindical disfarçado - aí sim, se o povo não foi às ruas pedir sua queda, certamente irá mudar de atitude.