Dilma já tinha tempo para aposentar-se pela FEEE

Na primeira campanha eleitoral de Dilma Roussef a presidente, o editor esteve várias vezes na sede da Fundação de Economia e Estatística Siegfrid Emanuel Heuser, Porto Alegre, para tentar levantar a ficha funcional da economista Dilma Roussef. Sem sucesso. Na época, ainda não existia a Lei de Acesso a Informação. E era o governo Yeda Crusius. A muito custo, o editor soube que Dilma tinha mandado paralisar seu contrato. Na FEE, na época, o que se dizia era que a petista iria aguardar o melhor momento para se aposentar. Ninguém conseguia entender por que razão ela não fazia isto, já que possuía tempo de aposentadoria.

A maior parte da vida funcional, Dilma passou fora da FEEE, cedida para tudo quanto é órgão por onde passou, como secretaria de Minas e Energia, ministério de Minas e Energia, Casa Civil e presidência da República.

Agora, tudo ficou mais claro.

Dilma Roussef aguardava o momento de sair da presidência ou já contava com a eventualidade de ser posta para fora do governo.

9 comentários:

Anônimo disse...

Mas como assim ela se aposentar se nunca trabalhou?

Anônimo disse...

GOLPE DE LULA DEU CERTO

ROUBOU A VONTADE E AGORA,LULA DILMA E A CUMPANHEIRADAA VAI SAIR PARA GASTAREM OS BILHÕES QUE ROUBARAM ATÉ DOS POBRES E APOSENTADOS.

ALGUNS POUCOS ANOS PRESOS PARA PLANEJAREM NOVA VIDA E DEPOIS O MUNDO...LIVRES E BILIONARIOS!

Anônimo disse...

Ela é muito criteriosa e conservadora com sua vida financeira privada. Na vida pública não tem o mesmo cuidado, tanto que autorizou a compra de uma Refinaria enferrujada, decadente, nos EUA, por um preço superfaturado. Depois disse que que não sabia de todos os fatos. Sao duas Dilmas diferentes, uma conservadora, cuidadosa, a da vida privada, outra descuidada e displicente, a da vida pública !!!

Anônimo disse...

Essa criatura não merece esse benefício!
Já tem mais do que o suficiente para sobreviver!
Esse dinheiro pode ser empregado de outras formas para melhorar a vida do cidadão gaúcho honesto.

Anônimo disse...

Querem reforma da previdência, que comecem por conceder aposentadoria somente para quem trabalhou o tempo necessário. No caso da FEE são 30 anos.

ganhatudo disse...

Aí eu pergunto:
A Senadora Katia Abreu mentiu ou não no dia do julgamento do Processo de impechment de Dilmá, quando usou a palavra para pedir os cotos do Destaque em separado?

Anônimo disse...

GAZETA DO POVO

12/09/2016

Temer se aposentou com 55 anos e ganha mais de R$ 30 mil:

A proposta de reforma da Previdência em estudo pelo governo do presidente interino Michel Temer prevê que um trabalhador terá de completar 70 anos de idade para ter direito à aposentadoria integral – em um primeiro momento 65 anos para homens e 62 para mulheres e depois, em uma segunda etapa, 70 anos para ambos os sexos.

Para Temer, as mazelas do país só serão corrigidas com sacrifício e prejuízo do trabalhador. Enquanto isso, ele próprio goza de aposentadoria fora dos padrões dos assalariados brasileiros.

Temer requereu sua aposentadoria como procurador do estado de São Paulo em 1996, quando tinha apenas 55 anos de idade. Já se vão 20 anos que Temer foi aposentado. Não fosse a jovialidade dele na época, o salário é de humilhar qualquer trabalhador aposentado pelo INSS....

A NOVIDADE É UM PRESIDENTE SE APOSENTAR PELO INSS com 68 anos como trabalhador comum, como é o caso de DILMA, já o traria se aposentou aos 55 anos, com salário de 30 mil.

Anônimo disse...

PRAGMATISMO POLITICO

26/NOV/2014

Aposentado aos 37 anos, FHC considera 'razoável' valor que recebe
Valor da aposentadoria de FHC pela USP está acima do teto permitido por lei. Quando foi Presidente da República, uma de suas declarações mais polêmicas foi a respeito dos aposentados, a quem chamou de "vagabundos"

No dia 12 de maio de 1998, ainda em seu primeiro mandato, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso deu sua declaração mais polêmica. “Fiz a reforma da Previdência para que aqueles que se locupletam da Previdência não se locupletem mais, não se aposentem com menos de 50 anos, não sejam vagabundos em um país de pobres e miseráveis“, disse ele [íntegra aqui].

FHC, no entanto, foi aposentado como professor catedrático da USP em 1968, aos 37 anos, pelo regime militar. Recentemente, sua pensão, de R$ 22,1 mil mensais, apareceu numa lista de vencimentos superiores ao teto permitido por lei.

Ontem, ao participar de um evento na USP, FHC falou a respeito. “Todo mundo reclama de salário e acha que seu salário é baixo“, disse ele. “O meu é razoável“.

Ele negou receber acima do teto legal, embora sua pensão, de exatos R$ 22.150,94, esteja acima dos R$ 20.662,00 recebidos pelo governador Geraldo Alckmin. (...)

ALGUM COMENTÁRIO sobre a aposentadoria de R$ 22.150,94 (acompanha o reajuste dos professores da ativa) aos "37 aninhos" do FHC, do PSDB de aécio, Alkmin, Serra, Yeda, Marquezan JR, Sen Aluisio, etc?

E os faschistas tem a cara de pau de criticar a Dilma que se aposentou aos 68 anos com o teto do INSS (R$ 5.189,82), cuja "correção" é menor que o Salário Minimo (ou seja, o salário vai corroendo ao longo dos anos)?

ATÉ as pedras sabem que, o que demora no INSS é o agendamento, ou seja, se no dia marcado na agenda a pessoa que for pedir a aposentadoria apresentar toda documentação se aposenta na hora.

Marcelo disse...

Que cara CHATO esse petista que fica compartilhando coisa de blog sujo aqui.