Este é o apartamento triplex que Lula mantém fechado na praia do Guarujá

Nesta reportagem, intitulada "Lula e a Dinda do Guarujá", a revista Veja conta que a reforma do apartamento tríplex do ex-presidente — que incluiu a instalação de um elevador privativo — foi paga por uma das empreiteiras envolvidas no escândalo de corrupção da Petrobras, a OAS.

Veja fala em "Dinda" porque faz referência à Casa da Dinda, casa de Collor em Brasília. 

O tema já foi objeto de outras reportagens, mas desta vez quem abre as informações, agora detalhadas, é a própria OAS> 

Leia: 

Bancar melhorias na Casa da Dinda, a casa de Fernando Collor, no lago sul, em Brasília, era uma das muitas maneiras de agradar o então presidente deposto do cargo por corrupção em 1992. A mesma tática foi e está sendo usada por empreiteiras para demonstrar afeição ao ex-presidente Lula. Em meados de 2014, depois de quase dez anos de espera, a ex-primeira-dama Marisa Letícia viajou à Praia de Astúrias, no Guarujá, para buscar as chaves do apartamento adquirido pela família. O refúgio dos Lula da Silva no litoral é um tríplex de 297 metros quadrados. São três quartos, suíte, cinco banheiros, dependência de empregada, sala de estar, sala de TV e área de festas com sauna e piscina na cobertura. Ah, sim, para um eventual panelaço das elites, o triplex de Lula tem varanda gourmet no primeiro andar. O plano de comemorar o réveillon no triplex foi adiado pela decisão de fazer uma reforma no imóvel. O porcelanato e os acabamentos de gesso foram refeitos, a planta interna foi modificada para abrigar um escritório e um elevador privativo, interligando os ambientes do primeiro andar com a ala dos quartos no segundo nível e a área de festas na cobertura. Acompanhada de perto por Dona Marisa, a obra não custou um centavo para a família do ex-presidente. Do primeiro parafuso ao último azulejo, tudo foi pago pela OAS, uma das empreiteiras envolvidas no escândalo de corrupção da Petrobras.
VEJA teve acesso a documentos que detalham a reforma do triplex presidencial e mostram que os serviços foram contratados pela empreiteira. A obra foi executada pela Tallento Inteligência em Engenharia, uma empresa conhecida no mercado por executar obras de alto padrão e em prazos curtos - duas exigências dos contratantes - mas não a principal. A exigência maior era a discrição. As investigações da Lava-Jato mostrariam meses depois as razões disso. Iniciada no dia 1º de julho de 2014, a reforma transcorreu sob medidas de segurança incomuns. As fechaduras da porta de acesso eram trocada todas as semanas. A reforma da cobertura triplex chamou a atenção dos moradores do prédio.
"Nos dias em que eles marcavam para visitar a obra, a gente tinha que parar o trabalho e ir embora. Ninguém era autorizado a ficar no apartamento. Só ficamos sabendo quem era o dono muito tempo depois, pelos vizinhos e funcionários do prédio, que reconheceram dona Marisa e o Lulinha (Fábio Luiz Lula da Silva, o filho mais velho do ex-presidente)", disse a VEJA um dos profissionais que colaboraram na reforma. O ex-presidente Lula esteve no triplex algumas vezes. O segredo durou até dezembro do ano passado, quando o jornal "O Globo" publicou detalhes de uma investigação sobre a Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop). Controlada pelo PT, a entidade faliu e deixou 3 000 famílias sem receberem seus imóveis. O triplex de Lula, com uma das melhores vistas do Guarujá, avaliado em 1,5 milhão de reais, foi um dos poucos a serem entregues. VEJA revelou que, em maio passado - depois de um pedido feito pelo próprio presidente a Léo Pinheiro, executivo da OAS, seu amigo, preso na operação Lava-Jato - a OAS assumiu a construção do prédio, que estava parada. Além de Lula, parentes do tesoureiro petista João Vaccari, também preso, sindicalistas e familiares de Rosemary Noronha, a amiga íntima de Lula, foram contemplados com apartamentos em outros prédios assumidos pela OAS. Revelado o privilégio, e diante da repercussão negativa, desapareceu o entusiasmo da família Lula pelo imóvel.

O ex-presidente passou a negar ser o proprietário do triplex, embora admita que sua esposa seja dona das cotas de um apartamento no mesmo edifício, o Solaris. Não é mentira. É apenas uma meia verdade. No papel, o triplex ainda está em nome da OAS. Funcionários da empreiteira procurados por VEJA confirmaram que o apartamento pertence aos Lula da Silva, está completamente decorado, e permanece fechado desde que o caso foi tornado público. "Para entrar aí, só com autorização da cúpula da construtora. Só eles e o Lula têm a chave", disse a VEJA na semana passada um funcionário da própria OAS.

13 comentários:

Anônimo disse...

Pois é, como falou Hélio Bicudo ma TV Cultura dia 28/09/15, quando conheceu o LULA morava em uma casa de 40m2. Indagado por um jornalista qual o problema do LULA e família terem fica ricos, Hélio Bicudo respondeu no rim do jornalista, que ser Presidente da República, com salário de Presidente ninguém fica milionário como ficou o LULA e família.

Ai está a prova que o LULA é trapaceiro, gosta de maracutaias, é ladrão. Mas a principal moradia dele vai ter 2m de comprimento x 1m de profundidade x 1m de largura. "Todos são iguais perante a morte" já que perante a Lei somos desiguais.

Anônimo disse...

Se o Lula existe, se o Lula fez tudo que fez foi com a conivência e o apologismo de toda a mídia, que é calhorda também quando endeusa e faz o a apologia do politicamente correto. Eu me lembro dos editoriais, pós Collor, em que o PT e a figura do sapo barbudo era o messias, lembram?Deu no que deu a republica do 171. Agora om novo messias é o Cunha chefa de outra quadrilha ou PMDB. Deram um golpe bem urdido na Dilma e se adonaram do governo via ministérios. Esse é o destino do Brasil, ou tem uma ditadura ou tem outra ditadura (dos partidos). A diferença é que uma não tem "liberdade de imprensa" e a outra tem. Mas como pagamos a conta tudo bem.
Joel robinson

Anônimo disse...

Nota de FHC sobre Paris revela o polêmico Jovelino:

A estranha nota publicada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ontem, em seu Facebook, acendeu holofotes sobre um misterioso personagem: o empresário Jovelino Mineiro; seria ele o verdadeiro proprietário do luxuoso imóvel na Avenue Foch, uma das mais caras de Paris, onde FHC se hospeda na capital francesa; o problema é que as relações entre Jovelino e a família de FHC são bem mais intrincadas; Jovelino também é sócio da fazenda em Buritis (MG), que pertenceu a FHC e Sérgio Motta; foi também ele quem, no final do governo FHC, passou o chapéu entre grandes empresas, como Odebrecht, Suzano e Camargo, e levantou R$ 7 milhões para a montagem do Instituto FHC; "uma noite de gala", noticiou à época, a revista Época, da Globo, sem se escandalizar com o fato de que um presidente e seu melhor amigo rodavam a sacolinha, em pleno Palácio da Alvorada, durante o mandato (...)

10 de Junho de 2015

247 (com informações do Twitter de @Politica_Santos) – "É mentira que detenho um apartamento em Paris. Nem lá nem em qualquer outro lugar fora do Brasil. (...)

Por que, afinal, FHC teria esperado 12 anos para se pronunciar sobre uma notícia publicada originalmente pelo jornalista Janio de Freitas, na Folha de S. Paulo, que atribuía a ele a posse de um apartamento na Avenue Foch, uma das mais caras de Paris? E mais: por que FHC teria citado o nome do empresário Jovelino Mineiro, citado, em posts na internet, como bem mais do que amigo do ex-presidente? (...)

FHC. Quem estava lá, como homem de confiança de FHC para receber o dinheiro de empresas como Odebrecht, Camargo e Suzano? Ele mesmo, Jovelino Mineiro.

Época, no entanto, não se escandalizou com o evento promovido por FHC e Jovelino em pleno Palácio do Alvorada – o que revela o grau de blindagem que havia na é(É)poca. "Foi uma noite de gala. Na segunda-feira, o presidente Fernando Henrique Cardoso reuniu 12 dos maiores empresários do país para um jantar no Palácio da Alvorada, regado a vinho francês Château Pavie, de Saint Émilion (US$ 150 a garrafa, nos restaurantes de Brasília). Durante as quase três horas em que saborearam o cardápio preparado pela chef Roberta Sudbrack - ravióli de aspargos, seguido de foie gras, perdiz acompanhada de penne e alcachofra e rabanada de frutas vermelhas –, FHC aproveitou para passar o chapéu. Após uma rápida discussão sobre valores, os 12 comensais do presidente se comprometeram a fazer uma doação conjunta de R$ 7 milhões à ONG que Fernando Henrique Cardoso passará a presidir assim que deixar o Planalto em janeiro e levará seu nome: Instituto Fernando Henrique Cardoso (IFHC)", dizia o texto de Camarotti.

(...)

Em setembro de 2000, o portal Consultor Jurídico publicou reportagem informando que a fazenda de FHC chegou a ser escriturada por inacreditáveis 20 dólares. (...)

A pista de pouso da Camargo
Além da polêmica transação imobiliária, da fazenda vendida a FHC por 20 dólares, o imóvel tinha outra particularidade. Desfrutava de uma pista de pouso particular, da fazenda ao lado, que pertencia à empreiteira Camargo Corrêa.

"O presidente Fernando Henrique Cardoso tem um vizinho no município mineiro de Buritis que todo fazendeiro gostaria de ter. Em vez de avançar a cerca sobre a propriedade alheia, como de hábito no meio rural, a construtora Camargo Corrêa mantém sempre aberta a porteira que separa sua fazenda da gleba presidencial(...)

Xi, acho que lula e fhc, Presidentes do Brasil por duas vezes, atuamente palestrantes (como ex-ministros da fazenda, ex-ministros do STF, etc) tem bala na agulha para adquir pelo menos um imóvel de luxo.

Anônimo disse...

Nota de FHC sobre Paris revela o polêmico Jovelino:

A estranha nota publicada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ontem, em seu Facebook, acendeu holofotes sobre um misterioso personagem: o empresário Jovelino Mineiro; seria ele o verdadeiro proprietário do luxuoso imóvel na Avenue Foch, uma das mais caras de Paris, onde FHC se hospeda na capital francesa; o problema é que as relações entre Jovelino e a família de FHC são bem mais intrincadas; Jovelino também é sócio da fazenda em Buritis (MG), que pertenceu a FHC e Sérgio Motta; foi também ele quem, no final do governo FHC, passou o chapéu entre grandes empresas, como Odebrecht, Suzano e Camargo, e levantou R$ 7 milhões para a montagem do Instituto FHC; "uma noite de gala", noticiou à época, a revista Época, da Globo, sem se escandalizar com o fato de que um presidente e seu melhor amigo rodavam a sacolinha, em pleno Palácio da Alvorada, durante o mandato (...)

10 de Junho de 2015

247 (com informações do Twitter de @Politica_Santos) – "É mentira que detenho um apartamento em Paris. Nem lá nem em qualquer outro lugar fora do Brasil. (...)

Por que, afinal, FHC teria esperado 12 anos para se pronunciar sobre uma notícia publicada originalmente pelo jornalista Janio de Freitas, na Folha de S. Paulo, que atribuía a ele a posse de um apartamento na Avenue Foch, uma das mais caras de Paris? E mais: por que FHC teria citado o nome do empresário Jovelino Mineiro, citado, em posts na internet, como bem mais do que amigo do ex-presidente? (...)

FHC. Quem estava lá, como homem de confiança de FHC para receber o dinheiro de empresas como Odebrecht, Camargo e Suzano? Ele mesmo, Jovelino Mineiro.

Época, no entanto, não se escandalizou com o evento promovido por FHC e Jovelino em pleno Palácio do Alvorada – o que revela o grau de blindagem que havia na é(É)poca. "Foi uma noite de gala. Na segunda-feira, o presidente Fernando Henrique Cardoso reuniu 12 dos maiores empresários do país para um jantar no Palácio da Alvorada, regado a vinho francês Château Pavie, de Saint Émilion (US$ 150 a garrafa, nos restaurantes de Brasília). Durante as quase três horas em que saborearam o cardápio preparado pela chef Roberta Sudbrack - ravióli de aspargos, seguido de foie gras, perdiz acompanhada de penne e alcachofra e rabanada de frutas vermelhas –, FHC aproveitou para passar o chapéu. Após uma rápida discussão sobre valores, os 12 comensais do presidente se comprometeram a fazer uma doação conjunta de R$ 7 milhões à ONG que Fernando Henrique Cardoso passará a presidir assim que deixar o Planalto em janeiro e levará seu nome: Instituto Fernando Henrique Cardoso (IFHC)", dizia o texto de Camarotti.

(...)

Em setembro de 2000, o portal Consultor Jurídico publicou reportagem informando que a fazenda de FHC chegou a ser escriturada por inacreditáveis 20 dólares. (...)

A pista de pouso da Camargo
Além da polêmica transação imobiliária, da fazenda vendida a FHC por 20 dólares, o imóvel tinha outra particularidade. Desfrutava de uma pista de pouso particular, da fazenda ao lado, que pertencia à empreiteira Camargo Corrêa.

"O presidente Fernando Henrique Cardoso tem um vizinho no município mineiro de Buritis que todo fazendeiro gostaria de ter. Em vez de avançar a cerca sobre a propriedade alheia, como de hábito no meio rural, a construtora Camargo Corrêa mantém sempre aberta a porteira que separa sua fazenda da gleba presidencial(...)

Xi, acho que lula e fhc, Presidentes do Brasil por duas vezes, atuamente palestrantes (como ex-ministros da fazenda, ex-ministros do STF, etc) tem bala na agulha para adquir pelo menos um imóvel de luxo.

Anônimo disse...

POUCA VERGONHA, CADEIA NELE

Anônimo disse...

Como pode este ladrão que nem falar sabe ,ter ficado bilionário num passe de mágica,ele e seus filhos são um dos mais ricos do Brasil cadeia já

Anônimo disse...

Ao senhor xi, comentarista petista das 12:43 e 12:44: Não adianta vir com seus xiiiiis, que é a QUADRILHA DO PT QUE ESTÁ SENDO INVESTIGADA, e a metade já está em cana, e não FHC!!! Então, não adianta ficar fazendo fuxico em relação ao PSDB, pois isso NÃO APAGA O FATO DE VOCÊS, DO PT, TEREM ROUBADO DESCARADAMENTE O ERÁRIO, isto é, O POVO POBRE DO BRASIL!!!!

Anônimo disse...

Ninguém te lê cara vai pra Venezuela ou museu do analfabeto...

Anônimo disse...

Não adiante as meninas do jô xiarem, pelo que se denota o ex-presidente fhc, do PSDB, amealhou mais riquezas que o lula. A questão é que que as meninas querem cadeia, desde de já contra lula e dilma, quando sequer estão sendo investigados. Ao mesmo tempo, não admitem, sequer que seja publicado uma reportagem contra fhc & cia. Aí fica fácil. Ou seja, se querem que o Brasil seja passado a limpo, que a investigação seja geral e irrestrita.

Anônimo disse...

Os petralhas do recorta e cola são realmente primários na internet, levam relhada a três por quatro, pois não tendo o que argumentar fazem “enrolations” com "denúncias” que faziam há mais de 15 anos atrás, mas curioso, nunca trouxeram provas somente palavras tão “verdadeiras” quanto as de Luciana genro contra a ex-governadora Yeda e por isto Luciana virou mentirosa por transitado em julgado!

Anônimo disse...

Quando FHC acendeu a presidência seu filho era banqueiro, quando deixou de ser o seu filho já não tinha mais banco;

Quando Lula chegou a presidência seu filho era funcionário do zoológico, agora é multimilhonário.

Esta é a diferença entre os dois, seus merdas PTISTAs que bostaram textos acima.

Anônimo disse...

Triplex de Lula no Guarujá era invenção do Globo:

12 de Dezembro de 2014

247 - Reportagem sensacionalista do jornal O Globo, publicada há uma semana, tratava da suposta entrega de um triplex ao ex-presidente Lula na Praia das Astúrias, no Guarujá, pela empreiteira OAS; "De sua ampla sacada, poderá ver a queima de fogos, que acontece na orla bem defronte do seu prédio, feito pela OAS, empresa investigada pela Operação Lava-Jato", dizia a reportagem; o problema: nem Lula, nem Marisa Letícia são donos do imóvel; têm apenas uma cota do empreendimento e poderão adquiri-lo, ou não, nas mesmas condições oferecidas aos outros cooperados (....)

Xi, noticia requentada, volta e meia a midia marron se reveza e toca no assunto, como se fosse a última maravilha do mundo. Nas eleições de 1989 a mesma midia replicou a torto e a direito que o lula tinha um aparelho de som mais caro e mais potente que collor, já milionário dono da Globo de Alagoas.

Unknown disse...

E aí? Vc viu as filmagens e fotos do triplex todo reformado e decorado como diz a veja? O mst tirou fotos da cozinha equipada que o MP disse! Mais de 300 mil reais na cozinha equipada com um apenas um fogão de 4 bocas! Kkkk
Piada essa veja
E o tal elevador privativo? O duende levou embora na carruagem do papai Noel?