Entrevista, Oskar Coester - O Aeromóvel é um sistema de mobilidade urbana comprovadamente exitoso

ENTREVISTA
Oskar Coester, presidente do grupo Coester, RS

A única linha do Aeromóvel em operação comercial no Brasil é esta ligando o Salgado Filho à Estação Aeroporto do Trensurb, o trem metropolitano. Quais são os grandes números da operação inicial ?
Foram 400 mil passageiros até 1º de junho, desde 1º de setembro, e isto que só ingressamos em operação plena no dia 1º de maio.

Passei algumas informações sobre paralisações.
Ajustes são sempre necessários. Veja só, no total, o índice de disponibilidade do Aeromóvel é de 98,93%. O sistema é comprovadamente exitoso. 

No centro de Porto Alegre, uma linha que seria experimental, está paralisada há quase 30 anos.
Não foi por nossa vontade. Temos uma operação comercial funcionando há 30 anos em Jacarta, Indonésia, sem problema. Queremos retomar a linha central de Porto Alegre. Com esta operação do Aeroporto, fica visível que o Aeromóvel é uma realidade insofismável.

O senhor desenvolveu o sistema e enfrenta dificuldades para fazer o projeto avançar.

O Aeromóvel é uma inovação em mobilidade urbana. O modelo atual vigente no Brasil é insustentável. Nosso desafio foi desenvolver um sistema de transporte cujo meio de sustentação ignorasse os obstáculos das ruas e avenidas a um custo baixo. O Aeromóvel traciona as rodas e utiliza a propulsão fora dos veículos, baseada no princípio do barco á vela, controlando a pressão, direção e velocidade do ar nos ventiladores estacionários. 

9 comentários:

Anônimo disse...

"O Aeromóvel traciona as rodas e utiliza a propulsão fora dos veículos, baseada no princípio do barco á vela, controlando a pressão, direção e velocidade do ar nos ventiladores estacionários." Precisamente, perda de eficiência energética aplicada... Se tracionasse as rodas diretamente pelo motor, sem usar "velas e vento" seria MUITO mais eficiente e potente... Tem algum engenheiro para explicar isso pra Coester ??? Basta analisar o projeto que já se vê diversas falhas...

Anônimo disse...

Comprovadamente exitoso aonde?
Fala a verdade, onde tem linha do Aeromóvel funcionando e transportando passageiros urbanos. Menos de um kilometro não permite essa afirmação.
Em Jacarta que eu saiba é uma linha circular construída no interior de um parque ecológico, que abriga centros de convenções, teatros, hotéis etc.
Não é transporte de massa.
Eng. Joel Robinson

Surfista Prateado disse...

Enquanto no mundo inteiro se derrubam estes minhocões (não importando o que anda em cima deles) espalhados pelas cidades, justamente agora Porto Alegre resolveu que eles são a solução para o transporte público. O RS, como um todo, é UMA PIADA.

Anônimo disse...

Seria espetacular percorrer o centro de POA de aeromóvel.Bem mais interessante que percorrê-lo na parte de cima dos ônibus turísticos,com todo aquele vendaval. E de congelar!
A população deveria fazer uma manifestação pública exigindo aeromóveis para deslocamento central a fim de fugir do congestionamento diário.

JulioK disse...

Políbio,

Estou com o 16:20, o 18:10 e o 19:03.

Só com "amigos" dentro do governo do PT para investirem no Aeromóvel.

Como "transporte de massa", é um "bibelô"!!

JulioK


JulioK disse...

Políbio,

Estou com o 16:20, o 18:10 e o 19:03.

Só com "amigos" dentro do governo do PT para investirem no Aeromóvel.

Como "transporte de massa", é um "bibelô"!!

JulioK


Anônimo disse...

Políbio não deixe a família Coester te enganar. Em Jacarta o aeromóvel é bem mais simples e transporta turistas num parque. Alem disso não é um sistema automatizado. O aeromóvel só é possível em pequenos percursos e com baixa demanda. Cuidado a família Coester adora enganar as pessoas sérias assim como enganou a todas as pessoas íntegras da Trensurb. Todos os dias temos problemas no trecho do aeroporto. Repetindo, todos os dias este sistema apresenta problemas, problemas que não terão solução a curto prazo. O Marcos Coester é um enganador e o papai dele também. Operacionalmente é um sistema inapropriado. Cuidado Políbio.

Anônimo disse...

Em média o MKBF do metrô é de 8000km. O aeromóvel o MKBF é de 800 metros. Por favor, esse sistema pode ter um baixo custo, mas não dá para comparar uma carroça com uma Ferrari, apesar de que estes dois modais podem nos transportam à um mesmo destino. Deu para entender, ou é necessário desenhar?

Anônimo disse...

Uma informação o MKBF do aeromóvel é de 800km e não 800m.
O MKBF do metrô é de 8000km em média.