Adams está livre, mas seu número 2 e Rosemary continuarão sombreando o Palácio do Planalto

Adams está livre, mas seu número 2, Weber, continua respondendo a processo na Justiça Federal de SP no âmbito da Operação Porto Seguro, que apanhou Rosemary, a chefe e amante de Lula no gabinete da presidência. Ao lado, Rose, nos tempos em que circulava como a segunda dama entre os membros da nemklatura petista. Ela submergiu depois do escândalo e ninguém mais fala no assunto.



A Procuradoria-Geral da República (PGR) decidiu arquivar uma investigação que apurava se o advogado geral da União, ministro Luís Inácio Adams, estava envolvido com um esquema de venda de pareceres técnicos do governo em favor de empresas privadas investigado na operação Porto Seguro da Polícia Federal (PF), mas nem a AGU e nem o Palácio do Planalto estão livres de suspeitas e investigações, porque entre os 24 envolvidos na Operação Porto Seguro, processo que corre na Justiça Federal de São Paulo, está o número dois de Adams, José Weber Holanda Alves.

. O caso é o que envolve diretamente a ex-amante de Lula, Rosemary Noronha, que foi chefe do escritório presidencial em São Paulo.

. O procurador Roberto Gurgel, antes de deixar o cargo, determinou o arquivamento da investigação interna da PGR em relação a Adams porque “efetivamente não há crime a ser apurado”. O documento foi assinado no último dia 22 de julho e publicado no site da Advocacia- Geral da União (AGU) em 22 de agosto. O mandato de Gurgel terminou no último dia 15. O caso já havia sido apurado em uma sindicância interna da AGU e estava sob análise da PGR porque Adams, ministro de Estado, tem foro privilegiado no Supremo. Ele só poderia ser investigado em inquérito comandado pela PGR e autorizado por ministros do Supremo.


. Outro processo que investiga 24 envolvidos na operação Porto Seguro corre na Justiça Federal em São Paulo. Entre os denunciados pelo Ministério Público Federal em São Paulo estão o ex-diretor da Agência Nacional de Águas (ANA) Paulo Vieira, o ex diretor da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) Rubens Vieira e a ex-chefe do escritório da Presidência em São Paulo Rosemary Noronha. Além disso, uma ação civil pública cobra valores de 18 pessoas por conta das supostas fraudes, entre eles José Weber Holanda Alves, número dois da AGU que foi afastado da função, mas continua no serviço público porque é concursado. A Corregedoria da AGU apurou os dados mas entendeu que não havia nenhum indício da participação do ministro. Mandou, então, cópia da sindicância para a PGR.

8 comentários:

Aquiles disse...

PUTA-QUE-PARIU TCHÊ !!!!

MAS QUE DRAGÃO ESTA ROSEMARI NORONHA !!!

ATÉ SÃO JORGE SE ASSUSTOU !!!

QUE BARANGAÇO !!!!!

Anônimo disse...

Sr Polibio Braga

Quanta podridão,o mais bonzinho dessa turma matou a mãe,cortou em pedaços e depois banhou em chocolate e deu nome de "Pedaços de Amor" e vendeu tudo.
Ficou a lamentar só ter uma mãe.
Esquerdista quando não come criancinhas,o gaievsk não me deixa mentir,vende a mãe em pedaços
Saudações

Anônimo disse...

O melhor destino dessa turma é a cadeia.

Paulo disse...

Aí é que está: ele é Adams, da família Luis Inácio, amigo íntimo do Safado de Garanhuns. Todo mundo (incluindo o MP) tem medinho dele! Por que será?!

Anônimo disse...

Como são todos petistas de fina plumagem, não vai dar em nada.MP e Pt são eternos amigos.

Anônimo disse...

A fina flor da rafuagem e onde anda Rose, será que teve o mesmo destino de Celso Daniel? Se ela morrer o mudinho irá no enterro ou ficará carpindo escondido?

Justiniano disse...

Depois dessa foto vou chamar o pai ináçio 51 de São Jorge porque este é que matava dragões quá,quá,quá,!!!!!

Perto da primeira galega passa por miss!!!

Anônimo disse...

A única parte da madame que talvez preste são os olhos e estão escondidos atrás de óculos escuros! Help, help!