Época detona Gabrielli, o ex-manda-chuva petista da Petrobrás


O editorial da revista Época deste fim de semana é um duro ataque no secretário de Planejamento da Bahia, José Sergio Gabrielli, potencial candidato ao Palácio da Ondina em 2014. Leia abaixo:

Os prejuízos da politização da Petrobras
REVISTA ÉPOCA

Em novembro passado, quando a Ambev, empresa de bebidas que vende cerveja e refrigerante, ultrapassou a Petrobras em valor de mercado, com base no preço das ações negociadas na Bolsa de Valores, os problemas de gestão da estatal do petróleo ficaram evidentes. O julgamento dos investidores nos pregões das Bolsas costuma ser implacável. As empresas mais eficientes, com foco nos resultados, são premiadas. Suas ações despertam a cobiça geral, e as cotações de seus papéis sobem, de acordo com a lei da oferta e da procura. Em contrapartida, as companhias que não seguem os mandamentos da boa gestão costumam ser punidas. Os investidores fogem de seus papéis, e as cotações desabam. Na semana passada, o valor de mercado da Petrobras regredira ao patamar de 2009. Representava apenas 65% de seu patrimônio, a pior relação desde 1999.

Isso ocorreu porque aquilo que já se imaginava ruim se revelou ainda pior com a divulgação do balanço da Petrobras em 2012. Símbolo do nacionalismo econômico no Brasil, ela teve no ano passado seu pior desempenho desde 2004.0 lucro líquido caiu 36% em relação a 2011, a produção caiu 2% e a dívida líquida chegou a R$ 147,8 bilhões (203% maior do que em 2008). Esses resultados negativos são uma consequência de uma gestão politizada e sem foco na eficiência, cujo ápice talvez tenha ocorrido no período em que ela esteve sob o comando de José Sérgio Gabrielli durante o governo Lula. 

CLIQUE AQUI para ler tudo.

* Clipping www.brasil247.com.br


10 comentários:

Anônimo disse...

e ninguem esta cobrando nada do cara!

ate a senadora Ana Amelia vacilou...

ao inves de convocar esse senhor que presidiu a empresa e deixou um belissimo pepino, fica querendo explicações da nova presidentA...

Anônimo disse...

Pois é, e quanto será que aumentou o patrimônio do Sr. Gabrielli e seus asseclas ?
Que tal investigar ?

Anônimo disse...

Lula é o destruidor da Petrobrás. Colocou um cumpanheiro incompetente e utilizou a estatal para fins eleitoreiros. Essa a Dilma tem a obrigação de creditar ao governo anterior.

Anônimo disse...

Alguem me diga o que dá lucro administrado pelo pt, não vale roubo.
Eduardo Menezes

Anônimo disse...

E aí petralhada? Dando prejuízo como vão querer dividir com os mais pobres?
São uns ignorantes mesmo.

Anônimo disse...

É isto aí. Que beleza!

Os resultados estão aparecendo.

A pergunta que faço faz tempo começa a ser respondida pelos fatos, reais, inevitáveis - Como esperar que socialistas farofeiros cuidem bem de negócios capitalistas?

Elles não são de nada em matéria de boa administração. O Brazil vai pro buraco com a petralhada no poder. E é bem feito para os bocós que dão apoio a ezte governo que aí está.

Sds

Unknown disse...

So pra esclarecer: qual era o valor da PETROBRAS a epoca em que a tucnalha preparava a empresa pra entregar a algum amiguinho? qual era o lucro da PETROBRAS, se é que lucrava, a epoca em que a tucanalha comandava o pais? e por fim, jornaleiro especialista, quual a posicao da PETROBRAS, no ranking mundial de petroleiras, a epoca em que a tucanalha queria trocar o "S" por "X"?

Joao Coragem disse...

Gabrielli administrou a empresa como manda a velha cartilha nordestinha: corrupção, ineficiência e favorecimento ao seu curral. O descaramento foi tanto que chegaram a construir uma seda da Petrobras em Salvador para abrigar 6500 funcionários administrativos....

Anônimo disse...

"So pra esclarecer: qual era o valor da PETROBRAS a epoca em que" o cumpanheiro dos PTRALHAS, Jose Ribamar SARNEY comandava? Diga Sr. Sgarbi!

Anônimo disse...

Alguma novidade a imprensa marron glace dar pau no PT?