Eleições em SC definem 2014. Ideli foi a grande derrotada no embate com Luiz Henrique e Colombo.

* Análise do editor, postada em Florianópolis

O segundo turno das eleições municipais balança o malabarismo engendrado pelo senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) na tríplice aliança PSC-DEM-PSDB que garantiu a eleição do governador Raimundo Colombo em Santa Catarina. Colombo (PSC) já foi derrotado em sua cidade natal, Lages, pelo PMDB que fez prefeito o deputado Eliseu Matos, mas diz que terá muita cautela para manter a paz com Luiz Henrique, essencial para tentar a reeleição contra o crescimento do PT que salta de 35 para 45 prefeituras. O PMDB caiu de 113 para 104 prefeitos, o PSD de 59 para 52, o PP de 54 para 45 e o PSDB de 32 municípios para 25. 

. Mesmo assim, ficou gosto amargo eleitoral para a ministra Ideli Salvati, a articuladora da presidente Dilma que saiu chamuscada pelos resultados do PT no primeiro turno nas grandes cidades catarinenses, e ficou de fora dos grandes enfrentamos em Florianópolis, Joinville e Blumenau.

- Florianópolis: 
O PT apostou na Manuela local, a deputada comunista Ângela Albino que abandonou o seu sobrenome (para ser confundida com Ângela Amin) e escondeu as cores e símbolos do PCdoB na campanha que a anunciava como a sensação feminina da renovação, com folga nas pesquisas. Porém, quem foi com folga para o segundo turno foram os filhos de velhos caciques da direita, a dupla “primeiro-emprego”, o deputado radialista César Júnior (PSC) e o vereador João Amin (PP), este filho do ex-governador Esperidião Amin que é inimigo figadal de Luiz Henrique. Eles se confrontarão com Jean Loureiro (PDMB), apoiado pelo prefeito Dário Berguer, peemedebista mas distante da ala de Luiz Henrique, e que ficou enfraquecido pela derrota do seu irmão Berger para a candidata de Colombo em São José, Adeliana Dal Pont (PSD). Se Colombo entrar em campo por César e Amin, ninguém vai reclamar mas, Colombo não quer riscos.

Blumenau 
A loira deputada petista Ana Paula ficou pelo caminho na primeira vez em que a cidade não define a corrida no primeiro turno. Se classificaram para o segundo dois partidos que estão no governo e o candidato que chegou em primeiro, o vereador radialista Napoleão Bernardes (PSDB) disse que, agora, não ficaria bem o seu partido continuar com dois secretários e 29 cargos no governo dos PSC já que vai enfrentar o candidato do prefeito Kleinubing, Jean Kuhlmann (PSD) que tem o PMDB de vice. PSC  e BMDB estão provocando Ideli Salvati pedindo que ela traga a presidente Dilma a Blumenau, já que enfrentam o PSDB. Pura bobagem.

Joinville
O PT foi ainda pior. O atual prefeito e ex-deputado Carlito Merss (PT), derrotado, só vai assistir à decisão do segundo turno entre o candidato do paratido do governador Colombo, Kennedy Nunes (PSD), e o candidato inventado por Luiz Henrique, o bem sucedido empresário Udo Döhler (PMDB) que nos últimos programas de tv chegou a ser acusado pelo PT de torturar seus empregados. Colombo já reafirmou que não se mete em Joinville, respeita acima de tudo Luiz Henrique. O petistas Carlito estuda a quem apoiar, mas os dois lados resistem e não aceitam.

Criciúma
Terra do vice governador e presiente do PMDB Eduardo Pinho Moreira,  a cassação de Clésio Salvaro (PSDB) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pode resultar em novas eleições que colocariam o deputado federal Jorge Boeira (PSD), contra Romanna Remor (PMDB) que teve 19% dos votos contra o candidato cassado, num confornto do governador Colombo contra o seu vice.

Casmboriu
Edson Piriquito, reeleito em Balneário Camboriú foi outro grande ganhador do PMDB, ao lado de Eliseu Matos, em Lages. Pelo PSC, os destaques do primeiro turno foram Adeliana Dal Pont, em São José, e Camilo Martins, em Palhoça, este que precisa ter confirmada pelo TSE a cassação de Ivon de Souza (PSDB), que chegou em primeiro disputando com a candidatura sub judice.

CLIQUE na foto: à esquerda, o senador Luiz Henrique, PMDB.  O outro personagem da foto é o governador Raimundo Colombo, PSD. Eles foram os grandes vitoriosos do dia 7 em SC. 

2 comentários:

Daniel disse...

Entao vamos somar: Tudo isto, mais Viamao, quem sabe Pelotas e algum outro rincao por ai, nao representa 10% de S Paulo, Goiania, ABC Paulista, Fortaleza, Rio, Curitiba, Salvador, SJ Rio Preto, etc, etc, etc. Mas vc nao deve desistir, jornaleiro, pois em 2014 a turma da tucanalha tera uma chance: o Lula vai apresentar uma Caixa de Papelao como candidato.

Anônimo disse...

Uma pequena correção: o nome do candidato a prefeito em Florianópolis é Gean (PMDB) e não Jean.