Eletronorte negocia retorno de energia venezuelana para o Estado de Roraima

O governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a negociar diretamente com representantes do governo narco-comunista de Nicolás Maduro, o restabelecimento de energia elétrica para Roraima (RR), que depende da energia do país vizinho.

Atualmente, o Estado é abastecido por usinas movidas a diesel.

o que se sabe é que dirigentes da Eletronorte reunira-se com Freddy Efrain, o principal diplomata a serviço de Maduro no País, tudo para discutir a questão.

8 comentários:

Anônimo disse...

Culpa do ditador brasileiro de 2002, hj residindo em Curitiba, que não puxou 100 km de fiação. Bolsonaro devia puxar os postes ( não os handroidditicos) e se livrar de vez da Venezuela.

Anônimo disse...

Pediram pinico pro maduro ?

Anônimo disse...

Ué achei que ele não falava com comunistas...

Anônimo disse...

Energia elétrica de comunista??. Não, não e não.
O Brasil tirando as calças para o Maduro!

Anônimo disse...

Como assim a Venezuela vive de apagão

Anônimo disse...

Maduro não se sustenta w e sabe disso. A guinada para a direita continuará. A Venezuela se livrará da ideologia que não deu certo em lugar nenhum

Anônimo disse...

BASTA DESCONTAR DO VALOR QUE A VENEZUELA NOS DEVE, SIMPLES ASSIM.VENEZUELA NÃO PAGA BRASIL NÃO PAGA

Anônimo disse...

Se não tivesse o governo do Bozo, a história seria diferente.