Um milhão de manifestantes saem às ruas de Barcelona contra a separação da Catalunha

Um milhão de manifestantes a favor de uma Espanha unificada lotaram as ruas de Barcelona neste domingo, em uma das maiores demonstrações de força até o momento da chamada maioria silenciosa, que até então observava enquanto líderes políticos regionais pressionam pela independência catalã.

Os partidos políticos que se opõem à separação da Catalunha da Espanha tiveram uma pequena vantagem em uma pesquisa de opinião publicada neste domingo, a primeira desde que Madri convocou uma eleição regional para tentar resolver a pior crise política do país em quatro décadas.


Pesquisas e eleições recentes mostraram que cerca de metade do eleitorado na rica região do Nordeste da Espanha, que já é autônoma, opõe-se à separação do país, mas um movimento de independência levou à crise atual.

7 comentários:

Fernando Bender disse...

a antiga tchecoslovaquia tambem votou a favor da integracao com o iii reich.
dificil saber o que se quer realmente sem uma medida mais imparcial.

Anônimo disse...

Interessante é que ninguém comenta que o maior apoiador da Catalunha é Israel, por ser a Catalunha o local onde os judeus se instalaram. Foram acolhidos pela Espanha na pior época de suas vidas e agora estão mostrando a que vieram.

Anônimo disse...

*
O editor não irá publicar os comentários de hoje à tarde??

Está constrangido por ter trocado Olga por Anita??

Anônimo disse...

Não resta dúvida que a Espanha forte tem de ser unida. Bacana a manifestação de 1 milhão.

Anônimo disse...

A separação só vai atender interesses de 1/2 dúzia de politicos que só pensam em seus umbigos.Hoje a Catalunha já tem certa autonomia e tem um índice elevado de ziDH, Indice de Desenvolvimento Humano, não é uma região explorada, muito pelo contrário. Em caso de separação as matrizes da Empresa mudarão de Barcelona para Madri e a Europa não reconhecendo a separação, a Catalunha empobrecera, só tem a perder.

Anônimo disse...

Anonimo das 18:37 hs , ridículo.

Anônimo disse...

São os que estão interessados em ter um país para chamar de meu. Coisas de vagabundos como os nossos esquerdas.