Colono mantém denúncia de fraude na audiência de Santa Cruz. Petista reage e bate boca na platéia.

É de tensão o ambiente no auditório da Faculdade Dom Alberto, Santa Cruz do Sul, RS, onde se desenrola a audiência pública que Senado e Câmara promovem para investigar o Escândalo do Pronaf. 6.300 colonos da região foram lesados em empréstimos fraudulentos tomados junto ao BB na conta do Pronaf. O dinheiro foi embolsado por lideranças de organizações ligadas a pequenos agricultores e do PT.

. Há pouco o agricultor Edegar Woll disse que passou procuração para o MPA, este tomou empréstimo de R$ 15 mil em seu nome e não lhe entregou o dinheiro, mas a conta está sendo cobrada pelo BB. Presente ao encontro, o coordenador do MPA, Wilson Rabuscke, vereador do PT, investigado pela PF, bateu boca com Woll, que manteve a denúncia.

. Edgar Rubin Woll, de Santa Cruz do Sul. Ele diz ter acertado financiamento do Pronaf, de R$ 15 mil, para comprar um trator usado. Em 25 de abril de 2012, foi ao Banco do Brasil e soube, por funcionários, que o dinheiro tinha entrado em sua conta — inclusive tirou extrato mostrando isso. Quando tentou sacar, o dinheiro não estava mais.

- Decidi cobrar do pessoal da Aspac e do gerente do banco. Eles disseram que era engano, que o dinheiro não tinha entrado na conta. Quando reclamei, me puseram para fora e sugeriram que eu procurasse meus direitos - reclama Woll, que ingressou com ação judicial por perdas materiais, contra o BB e a Aspac. Ele conseguiu liminar para tirar seu nome da Serasa - do contrário, não conseguiria mais financiar a lavoura.

. Bem pior é a situação do casal M. e R., agricultores de Linha Eugênio, interior de Santa Cruz do Sul. Eles dizem que toda a família foi lesada no golpe do Pronaf, em mais de R$ 100 mil: o agricultor, sua mulher e um casal de filhos adultos. Todos tiraram financiamento, intermediado pela Aspac.

- Só recebi R$ 1 mil depois de muito reclamar, embora tenham tirado no meu nome um empréstimo de R$ 16 mil e outro de R$ 5 mil.

. A audiência atraiu a Santa Cruz do Sul agricultores até de outras regiões do Estado. Um grupo de Amaral Ferrador (Metade Sul do Estado) compareceu para denunciar outro tipo de golpe envolvendo o Pronaf. São 76 agricultores que contraíram financiamentos e, junto com eles, pagaram seguros de vida. O pagamento foi feito para pessoas que eles dizem serem ligadas ao MPA e que intermediavam os empréstimos.

. Outros depoimentos ocorrem.

. BB, PF e MPF não mandaram representantes, mas o MDA fez isto.

. O escândalo pode chegar a R$ 80 milhões. 6.300 produtores foram prejudic ados. 10 delesz se suicidaram de vergonha ou estresse.

. Estão em Santa Cruz os deputados federais Luiz Carlos Heinze e Alceu Moreira, além dos estaduais Edson Brum, Ernani Polo, Nelsinho Metalúrgico e Jorge Pozzobom.

5 comentários:

Anônimo disse...

" este tomou empréstimo de R$ 15 mil em seu nome e não lhe entregou o dinheiro, mas a conta está sendo cobrada pelo BB

ainda ficam espantados com a facilidade com que o Barba enrola com aqueles discursos chinfrins uma multidão nessepaiz?

só faltou cair no velho golpe do bilhete premiado...

Anônimo disse...

Como muito bem Nelson Jobim definiu os petralhas: "IGNORANTES
ARROGANTES ou: ARROGANTES INSOLENTES", que é a mesma bosta. Este petralha lalau tem que levar uma coça.

Anônimo disse...

Será que esses 6300 e familiares votaram na Dirrma/PT/3%? Aqueles que votaram, merecem usar orelhas de BURRO!!!

Anônimo disse...

Petistas falam pelos cotovelos, mas ouvir eles detestam e não querem deixar ninguém falar.Todos deveriam ser narradores de turfe ou de futebol como não tem competência para tal apelam para a política.

Anônimo disse...

Eles viram que nossos pobres colonos acreditavam na politicalha e se aproveitaram. Que nao conhece a sanha terrorista dos comunistas que so querem sabotar e destruir a fe que os inocentes trazem pelo sistema democratico que se baseava nos preceitos cristaos, de nossos humildes colonos. E assim que eles transformam um pacifico colono num guerrilheiro rebelde e revoltado contra tudo e todos. E a nova maneira de construir a militancia fanatica.