Beto propõe demissão de Ideli e extinção do seu ministério, por falta do que fazer

O deputado Beto Albuquerque acaba de pedir a demissão da ministra Ideli Salvatti e a extinção do seu ministério, Relações Institucionais. É que o socialista não vê razão da existência dos dois, já que a aprovação do chamado orçamento impositivo para efeito do cumprimento das emendas parlamentares, ninguém mais precisará ajoelhar diante da ministra para pedir favores.

. Há muito mais tempo, o pagamento dos valores dos Fundos de Participação de Estados e Municípios ou os 25% do ICM S devidos aos municípios, já não dependem de favores dos governantes. 

. O mesmo não acontecia com as emendas parlamentares, como não acontece ainda no caso das propostas aprovadas pelo povo gaúcho nas chamadas Consultas Populares, uma espécie de OP do governo estadual.  

5 comentários:

Anônimo disse...

E VAI POR ESTA ANTA A ONDE? NINGUÉM QUER SER CONTEMPLADO COM ESTE ABACAXI.




EDUARDO MENEZES

Anônimo disse...

Beto Albuquerque deve estar de olho na função de abafador de CPIs em governos esquerdalhas, que ele desempenhou tão bem nos governos do Luladrão e do Tarso 'prevaricador do mensalão' Genro.
Sem falar falar no brilhante desempenho dele no governo Olívio Truta...

Anônimo disse...

Nessa moita tem coelho, já dizia o matuto no interior.

Luiz Vargas disse...

Por que será que o cumpanhero Beto quer deixar a cumpanhera Ideli sem acesso a viagens de helicóptero não contabilizadas em plena campanha eleitoral?

Anônimo disse...

Mas pode fechar mais uns 30 Ministérios desta porquera .