Taxa de desemprego caiu para 4,8% em janeiro. É a mais baixa taxa desde 2002.

O mês de janeiro deste ano registrou uma taxa de desemprego de 4,8%, segundo informações de hoje da Agência Brasil. O dado da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) foi divulgado hoje (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esta é a menor taxa para um mês de janeiro da série histórica da PME, iniciada em março de 2002. Em janeiro de 2013, o desemprego havia ficado em 5,4%. Já em dezembro de 2013, a taxa havia sido de 4,3%.

. O número de desocupados (1,2 milhão de pessoas) é 9,6% maior do que dezembro, mas 12,6% menor do que o observado em janeiro do ano passado. Já a população ocupada (23,1 milhões) caiu 0,9% em relação a dezembro e manteve-se estável na comparação com janeiro de 2013.

. O número de trabalhadores com carteira assinada ficou em 11,8 milhões, ou seja, estável em relação a dezembro e janeiro de 2013. A PME é realizada em seis regiões metropolitanas: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Salvador e Porto Alegre.

Workshop
MARKETING POLÍTICO DE OPOSIÇÃO
Dias 22 e 23 de março, Plaza, Porto Alegre.
9 especialistas contam tudo sobre montagem de comitês, captação de recursos, prestação de contas, estratégias de marketing, rádio, TV, jornal, internet, pesquisas, legislação
Informações: (051) 3061.0741 ou pelo e-mail polibio.braga@uol.com.br

14 comentários:

CARLOS SGARBI disse...

Tambem pudera, editor, um pais quebrado como o nosso, so pode ter desemprego assim...

Anônimo disse...

não pode!!!!!!!!!!! O Brasil está em crise. Os lacerdinhas estão se mudando para Miami. O dólar está mais de R$ 3,000, conforme previsão dos blogueiros do blog. O povo está nas ruas pedindo os militares no poder. Faltando agua, energia elétrica e quando tem é cara. Viva o caos pregado pelo editor e blogueiros do blog.

PS: Deve ser noticia das europa, tipo, Espanha,grécia e Portugal, etc.

Anônimo disse...

Porque tanta gente recebe ajuda do governo, se estão todos praticamente empregados?

Anônimo disse...

engraçado é que não é isso que vemos na realidade, não sei daonde tiram esse cálculo, se aqui no sul vejo isso imagina com não deve ser no norte do país

Anônimo disse...

Será que ainda existe alguém trouxa o bastante para acreditar nos índices manipulados e divulgados pela esquerdalha???!!!

Anônimo disse...

Larga um anuncio de emprego para ver quantos aparecem Quando descobrirem que o emprego significava trabalho, aí desaparecem...

Anônimo disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKK, chega a ser cômico quando alguma notícia desse tipo é postada... O sgarbi et caterva vem correndo esfregar o dedo e dizendo" viu só..." Mas acontece que são dados totalmente inconfiáveis, emitido por agência totalmente desmoralizada e quem está no mercado sabe que não é verdade.
O que vai acontecer é que quando tudo desmoronar o seu sgarbi e sua laia vão ficar bem quietos e escondidos para evitar o linchamento merecido por terem sido tão vassalos a um governo incompetente, incapaz e mentiroso !

Justiniano disse...

São mais de 30 milhões de bolsa família que não constam no cálculo do desemprego, certamente não constam como mão-de-obra ativa. São parasitas do governo.

Esses índices são uma tremenda palhaçada e cretinice governamental.

É o mesmo caso da inflação, basta ir nos supermercados para ver o aumento generalizado de hortifrutigranjeiros e além das maquiagens nas embalagens (bolachas de 250g para 200g com mesmo preço). Hoje 50 reais virou troco!!!

Anônimo disse...

É uma falácia. Eles contam como empregados quem recebe qualquer tipo de bolsas esmola do governo federal, quem está preso e outras "catigurias" a mais. O número real ninguém tem coragem de dizer.

Anônimo disse...

PERGUNTO PARA OS COXINHAS, LACERDINHAS, ASNOS, SE O DESEMPREGO ESTÁ NUM NÍVEL TÃO BAIXO PORQUE DAR BOLSAS ALIMENTO? SE NÃO É DESEMPREGO É COMPRA DE VOTOS.
GRAÇAS AO GOVERNO DE VCS TROQUEI DE CLASSE, AGORA SOU RICO, MAS SEM UM DINHEIRO NO BOLSO.



EDUARDO MENEZES



EDUARDO MENEZES

Anônimo disse...

Viva o PT!
Viva Lula!
Viva Dilma!

Mais 4 anos para a Dilma e depois mais 8 anos para o Lula

Anônimo disse...

Por quê o seguro desemprego está aumentando se o desemprego está caindo?

Anônimo disse...

Em estatística um número solto não ajuda muito uma análise dos fatos, vou tentar ajudar a compreensão dos crédulos, com a série história das taxas anuais de desemprego no país:

a) Governo Fernando Henrique: 1995 = 8.4%, 1996 = 9.5%, 1997 = 10.2%, 1998 = 11.1%, 1999 = 12.0%, 2000 = 12.0%, 2001 = 12.1%, 2002 = 12.6%.

b) Governo Lula: 2003 = 12.3%, 2004 = 11.4%, 2005 = 9.8%, 2006 = 9.9%, 2007 = 9.3%, 2008 = 7.8%, 2009 = 8.1%, 2010 = 6.7%.

c) Governo Dilma: 2011 = 6.0%, 2012 = 5.5%, 2013 = 5.4%.

Não vai faltar um para dizer que os governos manipulam números. Então porque FHC não manipulou?

elias disse...

Ao anonimo das 19:05. Porque o FHC tinha um minimo de vergonha na cara. Não muito. Agora só a propaganda e a compra da midia diuturnamente mantém essa corja no poder, roubando como sempre. Nem na alemanha nazista usou-se a manipulação através da propaganda. É impressionante. Com mais um agravante: os demais partidos estão aprendendo a formula.Para que eu quero descer.