Greve paralisa serviços públicos municipais em Alvorada


Batizado de Ato de Defesa de Reivindicação e Direitos, o protesto está acontecendo, segundo o sindicato, pela falta de políticas de valorização dos servidores e a alteração de leis administrativas sem o debate com os trabalhadores da área. Entre as reivindicações estão o aumento do vale alimentação para R$ 14,00, com redução do desconto para 20%, e o Planejamento a Distância dos Professores do Currículo por Atividade (CAT).

. Em nota a direção do Sima afirmou que a “participação e comunicação dos servidores são fundamentais no processo da administração pública, por isso devem ter suas opiniões acolhidas e respeitadas”.
Segundo o sindicato, os municipários temem perda de direitos e vantagens após a aprovação do Projeto de Lei (PL) 011/2013. Uma análise prévia feita pelos servidores apontou a possibilidade de perdas para algumas categorias, como os Guardas Municipais, já que o PL revoga outras 38 leis, algumas delas garantidoras de direitos trabalhistas.

. Outra polêmica que o projeto gerou foi a criação de diversos cargos, entre eles o de Secretário Adjunto. Ainda segundo o Sima, o acréscimo na folha de pagamento deve ser de R$ 2 milhões.

- Ao meio dia irá acontecer um almoço coletivo. “O Ato pelo Aumento do Vale Alimentação consistirá num ‘Almoço Coletivo com Cachorro-quente’, a refeição mais completa que o valor real do referido benefício confere aos servidores”, afirma o sindicato.

5 comentários:

Anônimo disse...

Jornal Zero Hora

Tragédia em Santa Maria:

Fiscais recomendaram fechamento da boate Kiss em 2009....

Apesar de notificação, prefeitura não fechou o estabelecimento

Fiscais da prefeitura de Santa Maria recomendaram o fechamento da boate Kiss, entre agosto e dezembro de 2009, em pelo menos cinco oportunidades, quando o estabelecimento funcionava sem Alvará de Localização. A prefeitura, porém, não fechou a casa noturna.

Na notificação número 102, de 1º de agosto de 2009, à qual Zero Hora teve acesso, a fiscal Idianes Flores da Silva faz a seguinte recomendação:

"Cessar as atividades até a regularização junto ao município e apresentar alvará no prazo de cinco dias a contar da data da notificação".

Pelo menos quatro novas vistorias foram feitas em 2009: em oito de setembro, sete de outubro, 27 de novembro e 11 de dezembro.

Em todas as oportunidades a boate, que estava aberta, não foi fechada. Em vez de "cessar as atividades", conforme sugeriu a fiscal Idianes, foram aplicadas multas.

Estas informações deverão fazer parte do relatório do inquérito da Polícia Civil que investiga o incêndio que vitimou 241 pessoas, em Santa Maria.

Um dos trechos da síntese das investigações será dedicado à improbidade, o bicho-papão de qualquer administrador.

E agora Jornaleiro, digo, editor:

Em 2009 quem era Governador? Yeda Cruzius. E o Prefeito de Santa Maria quem era? Cesar Schirmer.

Anônimo disse...

Mas esta turma ainda ganha um vale de para comprar um cachorro quente. E nós aposentados do Inss vamos reclamar para quem.
Vão trabalhar seus previlegiados.

Anônimo disse...

Ora o prefeito não é o prof Serginho do PT? Então tá como o diabo gosta. Vai passar por cima dos direitos dos trabalhadores e encher a administração de CCs. A receita é a mesma do Tarso.

Anônimo disse...

Ao anonimo das 12:09, no seu tempo não havia plano de previdencia complementar? posso afirmar que em 35 anos depositando o valor de um maço de cigarro por dia, no final torna-se um belo investimento, caso o sr. não tenha feito sugiro que invista em seus filhos ou netos.

Eduardo Menezes

Anônimo disse...

Os municiparios tem aquilo que pediram, ja foram roubados pelo PT, na gestão da prefeita Estela, e colocaram eles denovo, o que estavam esperando? É muita ingenuidade do povo que gosta de acreditar em contos mentirosos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!