Inflação (7,5%) atinge em cheio os mais pobres

* Clipping Diário do Grande ABC

A inflação anualizada da média dos três meses encerrados em novembro, na Grande São Paulo, atingiu 7,5%. E para as famílias com menor renda, das classes D e E, a variação média dos preços dos produtos e serviços foi positiva em cerca de 10%. O resultado desperta atenção, tendo em vista que a meta de inflação do governo federal é de 4,5% ao ano com margem de dois pontos para cima ou para baixo.

Os dados são do índice CVCS (Custo de Vida por Classe Social) da Fecomercio-SP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo). Ontem, a entidade publicou o indicador de novembro, que subiu 0,55% na média e de 0,73% para a classe D e 0,75% para a classe E.
Esses resultados apontam que o poder de comprar dos mais pobres está diminuindo com mais velocidade do que para os mais abastados.

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa.

2 comentários:

Anônimo disse...

Políbio,

É obvio que a inflação esta aumentando e vai para 2 digitos, em 2013, exatamente para os mais pobres!!

A Dilma é pior que o Sarney!!! O Lulla, para não se complicar, deixou a economia que recebeu do FHC!!!

JulioK

Anônimo disse...

E a Dilma com 80% de aproovação. eta Brasil atrasado.