Pedro Simon defende pacto nacional contra crise

A entrevista a seguir foi feita pelo jornalista Paulo de Tarso Lyra e resultou publicada no Correio Braziliense deste domingo.

Leia tudo:

Pedro Simon pode até estar sem mandato, mas a argúcia de quem tem 60 anos de vida pública faz com que esse gaúcho ainda seja um analista precioso do atual momento vivido pelo país. Ele está preocupado. "Estamos vivendo uma experiência que ainda não tínhamos vivido. É mais difícil do que o período vivido no auge da ditadura", afirmou, acrescentando que, durante o regime militar, as oposições sabiam o que fazer: lutar pela democracia. "Tem um Congresso funcionando, tem um presidente eleito. Mas nós não sabemos o que fazer".

Simon afirmou, em entrevista exclusiva ao Correio, que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, perdeu uma oportunidade política ao desistir de implementar uma agenda de reformas na Câmara e optar por fazer as coisas de seu interesse pessoal. "Foi um erro infeliz dele, um erro dramático. Podia fazer uma grande jogada e cometeu uma tolice. Agora, resolveu romper (com a Dilma)."

O ex-senador acredita que o Judiciário vive uma fase épica e elogia o juiz Sérgio Moro. "Ele é uma das figuras mais extraordinárias que apareceram neste século 21 no Brasil". 

Confira a seguir os principais trechos da entrevista:

Após tanto tempo de vida política, qual a avaliação da atual crise?
Nós já tivemos todo tipo de crise, mas estamos vivendo uma experiência que ainda não tínhamos vivido. É uma situação complexa, com várias origens, vários focos. É mais difícil do que o período vivido no auge da ditadura.

Por quê?
No auge da ditadura, nós não tínhamos direito nenhum, mas tínhamos uma razão para lutar: derrubar a ditadura e retomar a democracia. Estava clara a situação, não tínhamos nenhuma dúvida. No momento em que o MDB conseguiu reunir as oposições em torno das Diretas Já, nós caminhamos. Muita gente chamava a gente de louco, de ridículo, esse MDB lutando contra um regime ao qual a Igreja, a grande imprensa, os empresários e os americanos apoiavam. Foi uma luta, mas nós tínhamos um caminho. Tanto que deu certo.

E hoje, como está a situação?
Está ruim. Tem um Congresso funcionando, tem uma presidente eleita. É certo que não há perigo de golpe. Os militares estão em uma posição neutral, que eles fazem muito bem. Mas nós não sabemos o que fazer.

Falta alguém com lucidez para se pensar em saídas para crise?
No momento de auge da luta contra a repressão, nós tínhamos pessoas lúcidas. Tínhamos Ulysses (Gumarães), Brizola, Tancredo, Teotônio (Vilela), (Franco)Montoro, Lula, a área progressista da Igreja, várias pessoas que integravam esse movimento. Se for olhar agora, não tem ninguém. Não tem um partido que consiga encontrar uma saída para o Brasil. Temos bons governadores, jovens, mas nenhum tem uma liderança.

E no Congresso?
Quem se destaca são os presidentes da Câmara (Eduardo Cunha) e do Senado (Renan Calheiros), pelos cargos que eles ocupam. Mas são políticos que têm problemas pessoais, idisioncracias pessoais. Parecia que, em um determinado momento, o presidente da Câmara exerceria um papel de fazer um parlamento forte, fazer as reformas, mas faltou grandeza para ele.

Cunha é acusado de atropelar o regimento interno, impor uma pauta conservadora à Câmara e, agora, rompeu com a presidente. Qual sua avaliação sobre ele?
Ele é um homem de uma competência fantástica. Para o bem ou para o mal, não quero discutir. Estou na política há 60 anos e não me lembro de nenhum momento em que o Congresso tenha tido um poder de decisão, escolher a pauta. Ele deveria aproveitar isso, mas não como presidente da Câmara. Esse é o grande equívoco dele. Ele quis fazer as coisas do interesse dele, pessoal, colocar as matérias para prejudicar o Executivo. Foi um erro infeliz dele, um erro dramático. Ele estava no auge dele, podia fazer uma grande jogada e cometeu uma tolice. Agora, resolveu romper. Bem fez o presidente Michel Temer, que falou que ele (Cunha) fala por si só, não pelo partido.

Falta humildade ou traquejo político para a Dilma?
Falta traquejo e faltam condições. Quando assumiu o primeiro mandato, a Dilma demitiu seis ministros por corrupção. Mas o que aconteceu? Começou a aparecer o Volta Lula, o sai Dilma, ela foi para o lado de lá e as coisas foram ladeira abaixo. Eu vejo agora esta história do Lula querendo chamar o Fernando Henrique Cardoso para falar sobre a crise.

O que o senhor acha disso?
A rigor, os dois são culpados. Fernando Henrique foi responsável pela maldita emenda da reeleição que detonou isso que está acontecendo. Mas acho positivo fazer reunião. Vamos fazer um entendimento. Não para esconder o que aconteceu. Tem muita gente que está querendo sair deste momento. O que pode ser feito deve ser feito.


36 comentários:

Anônimo disse...

PACTO > VÁ DE RETRO ...

Anônimo disse...

SEM NADA DISSO > PT, PMDB E OUTROS CORROMPERAM O BRASIL SOZINHOS > AGORA QUE RESOLVAM TAMBÉM SOZINHOS > OU FORÇAS ARMADAS NELLES.

Anônimo disse...

NUNCA HOUVE "DITADURA" MILITAR . HOUVE GOVERNO MILITAR QUE INFELIZMENTE LARGOU CEDO DEMAIS A GOVERNANÇA, E CHEGAMOS A ISSO QUE AGORA O PAIS ESTA A VIVENCIAR.

FALCATRUAS E CORRUPÇÃO EM TODOS OS PODERES.

QUE O SR. SIMON NÃO ESTRAGUE A BIOGRAFIA DELES A ESTAS ALTURAS DE VIDA.

Anônimo disse...

PACTO NACIONAL: DEIXAR TUDO COMO ESTÁ SEM PUNIÇÃO ALGUMA. É ISSO QUE QUEREM.

SEM ESSA MEU. POVO JÁ SOFRIDO AGUENTA MAIS, SE FOR O PREÇO A PAGAR PARA MORALIDADE DO BRASIL.

Anônimo disse...

Com todo o respeito, CAALAA AAA BOOOCAAA, Pedro Simon. Este sempre foi morno e em cima do muro. Não ajuda em nada.

Emmanuel disse...

Ai ... ai ... ai ...
Com o devido respeito aos gaúchos, mas, eis mais um que está sem a medicação, a exemplo de Fernando Henrique.
Aliás, parece que ambos não usam calças!
Querem "conversê" com os bandidos!
Isso não tem o menor propósito e, para que continuemos a pensar que Simon ainda concatena bem as ideias, é bom que ele ajeite esse discurso mocho e sem sentido.
É preciso faxina ... senão, quem é a favor de conversa, pode ser confundido com aqueles que ... por assim dizer: têm o que esconder.

Anônimo disse...

Com essas declarações o Simon está mostrando que não entendeu nada do que está acontecendo, ou é muito burro, ou mal intencionado mesmo. Será que ele não viu ainda que os petralhas têm um projeto bolivariano de ficar no poder e não sair mais, ou está se fazendo de imbecil? E que agora chegou a hora de acabar com essa quadrilha de farsantes e ladrões que se apoderaram do governo. Se bem que o posicionamento do Pedro Simon sempre foi esse em toda sua vida política, encima do muro, de vez em quando subia na tribuna para fazer um discurso pra inglês ver, geralmente antes de períodos eleitorais!
SIMON. POR QUE NÃO TE CALAS? Cai fora que a tua vez já passou!

Unknown disse...

Quando era conveniente para ele, Simon era comensal de Luiz Ináfio. Agora que o "leite de pata" entornou, quer posar de conciliador.
Quem não te conhece, que te compre!
Um dos efeitos colaterais desta sujeira que está vindo à tona, esse benigno, é revelar os reais valores de oportunistas. Não esqueçamos nunca da matéria de que é feito o PMDB, sob pena de repetirmos o erro de dar poder à despreparados, medíocres e oportunistas. E não caiam na falácia de que "o PMDB do RS é diferente". Não é. Se discordassem dos métodos desse, sairiam do partido.

Anônimo disse...

O ex-senador continua o mesmo. Não enxerga um palmo à frente do nariz. Culpa o FHC pela "maldita" reeleição como se esta fosse a causa da roubalheira que está acontecendo, como se a reeleição fosse a causa desses escândalos todos, dessa infiltração dos comunistas em todas as instituições do país. Pensa ser positivo fazer uma reunião, fazer entendimento com essa gentalha. Os políticos "não sabem o que fazer" porque tem gente como ele que quer comodar as coisas, como sempre fez. Chega de acomodações. O povo sabe o que fazer e o que quer. Fora PT, Lulla, Dillma et caterva. CHEGA. Estamos com o saco cheio dessa gente.

Anônimo disse...

Pedro Simon quer fazer o que sempre fez durante toda a sua vida: CONVERSAR. A sua biografia como político, tendo sido deputado, governador, ministro e senador não o recomenda nem um pouco. Em qual destes cargos teve algum destaque? Seus discursos teatrais só se deram para desconstruir colegas pegos em flagrante delito. Antes disso eram seus amigos. A sua coroação, como político e senador vitalício pelo nosso amado Rio Grande, já na velhice, foi aquela da boca rica se valendo do nosso dinheiro para dar uma arrumadinha no seu teclado, com o agravante da alegação de pobreza, que o incapacitava a tratar os seus dentes com dinheiro próprio, como se todas as mordomias de um senador da república fossem insuficientes par custear um tratamento dentário de R$ 60 mil. Cara de pau, igual aos petralhas de quem foi áulico por muito tempo. Enfim, Simon é mais uma triste página, já virada, felizmente, da política brasileira. O Brasil, seguramnete não precisa de políticos, tipo Pedro Simon, ainda mais agora que precisa de homens de verdade e sabemos eles são muito poucos.

Anônimo disse...

Decano do PMDB, Jarbas pede ‘fora, Cunha’:

Deputado federal desfere duras críticas contra o correligionário e defende que seu afastamento da presidência da Câmara, onde "dificuldades" e "embates" deverão ser "uma constante" nos trabalhos do segundo semestre, "é o melhor caminho", até para que "possa se explicar e se defender das acusações que lhe pesam"; cacique do PMDB, Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) define a decisão de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de romper com o governo Dilma como "demonstração oportunista e aproveitadora", que "não pode" ser dissociada do cargo que hoje ocupa, como prometeu Cunha; para Jarbas, primeiro semestre na Casa foi marcado pelo "autoritarismo", com trabalhos realizados de forma "precipitada e desordenada"....

Xi...Xii.....Cunha tá sozinho com o Paulinho?

Anônimo disse...

Infelizmente, mais cego do que nunca! Se o PT não presta, o PMDB não é muito diferente!

Anônimo disse...

SIMON TROVADOR DE FRASE FEITA

SE DEPENDER DELE NADA SAI.LULA E DILMA NÃO SERVEM PARA NADA,QUEM VAI QUERER SE MISTURAR COM LADRÕES,MENTIROSOS?

SEM ESSA ,DA CABEÇA DE LULA E DILMA SÓ SAI ISSO QUE ESTAMOS VENDO: MERDA.

FORA COM ELES O QUANTO ANTES, O IMPEDIMENTO É CONSTITUCIONAL E REQUER GOVERNANTES E POLITICOS VERDADEIROS,NÃO ARREMEDOS COMO SIMON.SAI,SAI,,SEM ESSA DE AFAGAR LADRÃO COMO FEZ FHC

Anônimo disse...

O Simon amigão do Lula e Dilma tem é que enfiar a viola no saco, a
única vez que teve chance de mostrar que era macho, o Collor enfiou
o dedo na cara dele, mandou que ele calasse a boca e o valente Simon
ficou troncho na tribuna do Senado, ficou mudo, só faltou encher as bombachas ou desmaiar.Como governador foi um baita incompetente, fez
estradas asfaltadas sem acostamento que provocaram muitas mortes. Ele
como todos os petralhas sofrem de duas doenças incuráveis:INCOMPETÊNCIA E INVEJA.

Anônimo disse...

Essa raposa velha quer voltar... Que triste para o Rio Grande... Teve todas oportunidades e manteve tudo como estava sempre falando na "resistência democrática". Vade Retro mamador

Mordaz disse...

Pacto é para os políticos fazerem as pazes e colocar no lombo do povo pagar as dívidas. 60 anos de discurso. Quando foi governador desconstruiu o Estado. As professoras as vezes não estavam em greve.

Anônimo disse...

Sem essa! Caia fora, pacto!
É para passar a mão por cima da ladroagem.
Não tem conversa. Fora PT e... é bom para com essa conversa de pacto, senão será fora PT e fora PMDB.

Anônimo disse...

Editor, promova uma pesquisa sobre aceitação ou não de um pacto. Fica a sugestão.

Anônimo disse...

O POVO GAÚCHO JÁ TE MANDOU DE VOLTA PARA CASA SIMON.

AGORA CALA A BOCA E TOMA A SOPINHA.

Anônimo disse...

essa gente é muito egocêntrica...

eles acham que se nao fizerem um pacto, o país acaba...

pacto é o c....

quero é que os petistas se ferrem...

Anônimo disse...

o Brasil nao precisa de pacto...

o Brasil precisa é de POLICIA no lombo desse bando de safados e gatunos...

Anônimo disse...

Com todo respeito ex-senador Pedro Simon, sem pacto, ok? Quando a Dilma cair, o lularápio for preso e o PT fôr um partido cassado, podemos, sim, fazer um pacto nacional.... com outro presidente. Não seja pau mandado do PT e, se insistir, vai ficar falando sozinho.

Anônimo disse...

Simon continua o mesmo, fala e fala, mas não diz nada, consegue criticar e ao mesmo tempo elogiar, por isso não é capaz de resolver nada, conseguiu ser um dos piores governadores do RS, não durou meses como Ministro da Agricultura, contudo suas maiores qualidades são atacar os já caídos e conseguir nunca dar solução a nada!!!

Não se negocia com ladrões disse...

Pacto com bandidos?
Isto seria acordo de quadrilhas.

Não se negocia com ladrões disse...

Pacto com bandidos?
Isto seria acordo de quadrilhas.

Anônimo disse...

Um, pacto entre ovelhas e lobos??? Simon está desligando definitivamente seus neurônios ou é um resquício esquerdopata daqueles que se autointitulavam defensores da democracia contra a ditadura militar , mas não tinham a menor idéia do que é uma democracia ou ainda tinham umqa visão totalmente deturpada da realidade aliada a um cinismo atroz. O único pacto possível e decente para o Brasil atual é, primeiro prender corruPTos e corruPTores, expulsá-los definitivamente da vida pública, proscrever os partidos esquerdopatas por terem vício de origem contra a democracia, e aí, sim com as lideranças restantes fazer um pacto em prol do Brasil, pois o resto é conversa para boi dormir!

Anônimo disse...


Simon perdeu a oportunidade de ficar quieto.
Falou e disse bobagem.
A hora não é de algum líder ou partido descascar ou abafar.

É A HORA DAS INSTITUIÇÕES . COMPREENDEU SIMON.

O MP e a PF investigam, o judiciário julga e põe na cadeia quem entender que
roubou, o congresso abre o processo de impeachment, o TCU e TSE julgam as contas
do país e dos partidos, a presidente e/ou o vice são retirados do poder, assume
o presidente da câmara e convoca novas eleições, elegemos um novo presidente
e a vida continua sem qualquer sobressalto.

Se houver algum pacto, prá que p.... serve toda esta estrutura de investigação
e de julgamento ?

As INSTITUIÇÕES devem funcionar sempre, para qualquer partido que for eleito.

Anônimo disse...

Faça-se pacto. Mas só depois do julgamento e punição severa dos corruptos e ladrões deste país!
Os brasileiros já não aguentam mais pactos e diálogos com essa gente!

Anônimo disse...

Concordo com Pedro Simon,um Pacto Nacional como o de 1964.Sai a Democracia Civil que não tem cumprido seu papel e entra a Democracia Militar para por a casa em Ordem novamente.Quem não tem competência não se estabelece.Os Militares com um orçamento anual 10 vezes menor e em 20 anos fez muito mais que os Civis em 31 anos com orçamento 10 vezes maior,isso é fato,só pesquisarem os números.

Anônimo disse...

Por que quando a Dilma tinha 70% de popularidade esse oportunista não alertou para os descalabros que poderiam resultar da incomPTência administrativa do PT (apoiado pelo seu PMDB!)? Simon nada mais é do que um velhaco oportunista, que, como bom peemedebista, está sempre no poder, mas quando a administração da qual faz parte começa a verter água, é o primeiro rato a pular fora do barco! Se o Brasil está na m3rd4 em que se encontra, grande parte dá culpa se deve ao PMDB de Simon. Simon: pegue seu pijama e caia fora!

Anônimo disse...

"Deus vomitará os mornos!". Pedro Simon é o exemplo acabado de um baita "morno". Esse pulha é outro que é a favor de convescote com ladrões. Caia fora Pedro Simon, que o teu tempo já acabou. Ponha o pijama, tome tua sopinha e teu remédio do Alzheimer e... vá para pqp!

Anônimo disse...

Boca aberta, isso que é este politico que se beneficiou de fazer politica e esquecer o que é TRABALHO. Vá dormir gaga, que tu só prejudicou muito gente. Use teu pijama de dormir.

Arthur Millano disse...

Não sei como tem platéia para esse SR., sinceramente, é uma das mais graves decepções do RS
talves seja doença da senilidade. Seus argumentos são arrevezados e não fazem sentido politico, pois todos são baseados numa visão distorcida da realidade. CALA A BOCA "MAGDA" - Vergonha!

Anônimo disse...

No final, a saída continua sendo Salgado Filho ou Cumbica, para os jovens que tem um pouco de visão e discernimento! Estamos perdidos!

Anônimo disse...

Por que não te calas???

Anônimo disse...

Estão liberados para ir embora anônimo das 11:34 do Brasil, embora a direita insista, aqui não é a Coreia do Norte, pode ir e voltar a hora que quiser.