Análise - Taxa de desemprego recuou na métrica interanual e atingiu 11,7%

A taxa de desocupação recuou de 12,2% na média dos três meses encerrados em outubro do ano passado para 11,7% nos três meses finalizados em outubro de 2018, conforme o editor publicou ontem a noite.

Esse resultado veio em linha com o esperado pelo mercado (11,7%) e refletiu os avanços interanuais de 1,5% da ocupação e de 0,9% da população economicamente ativa (PEA). No entanto, apesar do resultado positivo, a ocupação sem carteira assinada segue crescendo, enquanto o nível de ocupados com carteira tem recuado, mantendo a tendência de piora qualitativa na composição de empregos. Na série dessazonalizada, segundo as estimativas, a desocupação trimestral avançou de 12,0% para 12,1%, entre setembro e outubro. No que tange à renda habitual real, foi registrada estabilidade na margem, após queda de 0,2% na leitura anterior, e ligeiro avanço de 0,4% na comparação interanual, reforçando o cenário de ausência de pressões salariais. 

Estes dados sugerem que, apesar da tendência de retomada, o mercado de trabalho, segue uma trajetória não necessariamente linear e volátil de recuperação.

Nenhum comentário: