Lava Jato: Moro condena ex-gerente da Petrobras a mais de 10 anos de prisão

O juiz Sérgio Moro condenou nesta terça-feira o ex-gerente da Petrobras Pedro Xavier Bastos a 11 anos e 10 meses de reclusão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, na Operação Lava Jato.

O ex-gerente foi preso no dia 25 de maio deste ano no Rio de Janeiro e é acusado de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro. Atualmente, ele está preso no Complexo Médico-Penal em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Bastos responde a uma ação originada da 41ª fase da Operação Lava Jato. Ele foi acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de receber um total de US$ 4,8 milhões. No entanto, ele nega parte das acusações e chegou a chorar diante do juiz, ao considerar a denúncia injusta.

4 comentários:

Anônimo disse...

Significa que ele ficará no máximo 1 preso e não precisa devolver nada. Esse Moro é uma piada.

Anônimo disse...

A LAVA-JATO CONDENA E O STF DESPENA .!!!

Anônimo disse...

O STF VAI SOLTAR DAQUI UNS DIAS O PERIGO PRP O PAIS É O STF E A OAB BOLIVARIANOS HEHEHEH ME AJUDA AI . TEMOS Q IR AS RUAS E EXIGIR A PUNIÇAO DESTES BANDIDOS CONDENADOS,. FORA STF PUXADINHO DO PT CHEGA DE SOLTAR BANDIDOS

Anônimo disse...

Lava Jato prende, condena e o STF solta, sem a necessidade de devolver o produto do roubo que é o dinheiro público! Que país é esse? A Justiça brasileira virou deboche para os olhos do mundo.