Bradesco falha completamente na data fatal da incorporação do HSBC

O Bradesco demonstra desde terça-feira de que modo um banco não deve incorporar o outro, porque os correntistas do HSBC passaram a enfrentar problemas inesperados para fazer a transição sem trauma.

Quase nada funciona.

Eis os principais problemas apurados pessoalmente pelo editor:

Pagamentos e recebimentos de boletos - A carteira de cobrança do HSBC apresenta problemas de toda ordem e os clientes não conseguem sequer quem fez os pagamentos. Existem casos em que o dinheiro nem entra nas contas.
Cartões - É impossível examinar faturas dos cartões de crédito administrados pelo HSBC. Os programas de fidelidade nãor egistram mais nada.
Atendimento ao público - Os clientes estão sendo atendidos por funcionários desnorteados, que não sabem o que fazer para resolver os problemas.
Telefones - Os telefones de atendimento nem sequer atendem os correntistas e clientes.

Este conjunto de desordem administrativa foi registrado na terça-feira.

O feriado de quarta-feira dará fôlego ao Bradesco, que teve um ano para se preparar e não parece ter conseguido fazer o dever de casa.

15 comentários:

Carlos Alberto Pessoa de Brum disse...

Pois eu tenho que dar o meu depoimento. A bem da verdade, eu era cliente HSBC e estava muito ansioso para esta passagem de incorporação do HSBC pelo BRADESCO. Mas tudo foi tranquilo. Recebi pelo correio, com segurança, os cartões de débito e de crédito. Desbloquei os de crédito por telefone. Os de crédito permaneceram com a mesma senha, limites, vencimento. Mudaram os números dos novos cartões. Os cartões de DÉBITO foram transferidos nas máquinas da agência HSBC, com auxílio de funcionário e feita a BIOMETRIA. Mudaram as senhas, pois de 4 (HSBC) passaram a 6 algarismos. Obtive folhas de cheques num agência BRADESCO, na máquina, utilizando o cartão e a BIOMETRIA. Recomendo o telefone 3003.5150 para falar com um ser humano do BRADESCO. Eu utilizei este contato e foi muito bom. Acessei o INTERNET BANKING do Bradesco que me pareceu até muito melhor do que o do HSBC.

Façanha, o advogado do povo disse...

São os juros de refinanciamento dos caloteiros. Nada mais justo.

Anônimo disse...

Sergio Moro reage contra críticas publicadas pela Folha:

12/10/2016

Jornal GGN - Nesta quarta-feira (12), o juiz Sérgio Moro, responsável pelos processo da Operação Lava Jato, respondeu ao artigo do professor Rogério Cezar de Cerqueira Leite, afirmando ser “lamentável” que a Folha abra espaço para a publicação de um artigo de um autor que “desfila estereótipos e rancor contra os trabalhos judiciais” da operação.

Ontem (11), Cerqueira Leite, que é integrante do conselho editorial da Folha, publicou artigo criticando a atuação do juiz, dizendo que “Moro não percebe, em seu esquema fanático, que a sua justiça não é muito mais que intolerância moralista”.

Para Sergio Moro, a “publicação de opiniões panfletárias-partidárias e que veiculam somente preconceito e rancor, sem qualquer base factual, deveriam ser evitadas”. Leia abaixo a carta do magistrado para a Folha eo artigo de Cerqueira Leite:

Da Folha - LAVA JATO: Lamentável que um respeitado jornal como a Folha conceda espaço para a publicação de artigo como o "Desvendando Moro", e mais ainda surpreendente que o autor do artigo seja membro do Conselho Editorial da publicação. Sem qualquer base empírica, o autor desfila estereótipos e rancor contra os trabalhos judiciais na assim denominada Operação Lava Jato, realizando equiparações inapropriadas com fanático religioso e chegando a sugerir atos de violência contra o ora magistrado. A essa altura, salvo por cegueira ideológica, parece claro que o objeto dos processos em curso consiste em crimes de corrupção e não de opinião. Embora críticas a qualquer autoridade pública sejam bem-vindas e ainda que seja importante manter um ambiente pluralista, a publicação de opiniões panfletárias-partidárias e que veiculam somente preconceito e rancor, sem qualquer base factual, deveriam ser evitadas, ainda mais por jornais com a tradição e a história da Folha. SERGIO FERNANDO MORO, juiz federal (Curitiba, PR)

Desvendando Moro: ROGÉRIO CEZAR DE CERQUEIRA LEITE

O húngaro George Pólya, um matemático sensato, o que é uma raridade, nos sugere ataques alternativos quando um problema parece ser insolúvel.
Um deles consiste em buscar exemplos semelhantes paralelos de problemas já resolvidos e usar suas soluções como primeira aproximação. Pois bem, a história tem muitos exemplos de justiceiros messiânicos como o juiz Sergio Moro e seus sequazes da Promotoria Pública.

Dentre os exemplos se destaca o dominicano Girolamo Savonarola, representante tardio do puritanismo medieval. É notável o fato de que Savonarola e Leonardo da Vinci tenham nascido no mesmo ano. Morria a Idade Média estrebuchando e nascia fulgurante o Renascimento.

Educado por seu avô, empedernido moralista, o jovem Savonarola agiganta-se contra a corrupção da aristocracia e da igreja. Para ele ter existido era absolutamente necessário o campo fértil da corrupção que permeou o início do Renascimento.

Imaginem só como Moro seria terrivelmente infeliz se não existisse corrupção para ser combatida. Todavia existe uma diferença essencial, apesar das muitas conformidades, entre o fanático dominicano e o juiz do Paraná -não há indícios de parcialidade nos registros históricos da exuberante vida de Savonarola, como aliás aponta o jovem Maquiavel, o mais fecundo pensador do Renascimento italiano.

É preciso, portanto, adicionar um outro componente à constituição da personalidade de Moro -o sentimento aristocrático, isto é, a sensação, inconsciente por vezes, de que se é superior ao resto da humanidade e de que lhe é destinado um lugar de dominância sobre os demais, o que poderíamos chamar de "síndrome do escolhido".

Essa convicção tem como consequência inexorável o postulado de que o plebeu que chega a status sociais elevados é um usurpador. Lula é um usurpador e, portanto, precisa ser caçado. O PT no poder está usurpando o legítimo poder da aristocracia, ou melhor, do PSDB.(...)

Anônimo disse...

Pobres correntistas do HSBC! Ter que se tornar cliente do bradesco a força, ninguém merece! Onde trabalho são $100M/mês em cobranças e, realmente, desde ontem nada funciona.
Bradesco é um banquinho de fundo de quintal, tipo a caixa.

Jose Luiz Rizzotto disse...

Sou um dos que por mais uma vez, meu cartão de crédito do Bradesco - decorrente da migração- registra transação invalida ao efetuar compras no comércio!

Anônimo disse...

Moro no exterior e sou cliente HSBC no Exterior e no Brasil. Não consigo acessar minha conta no Brasil.

Sulema Scharcansky de Faria disse...

Minha filha mora no exterior, é cliente no HSBC Brasil. Agora não tem como fazer biometria.
Não há Bradesco lá.

Unknown disse...

Esta tudo um caos. No telefone 30031000 não tem ninguém para atender. E só gravação. E quanto ao sistema Net Empresa só tem a tela de acesso. Para mim é falsa, pois você pode ficar tentado n vezes e o sistema não breca. Em qualquer sistema, apos um numero limitado de tentativas, deveria brecar o acesso.

Unknown disse...

Esta tudo um caos. No telefone 30031000 não tem ninguém para atender. E só gravação. E quanto ao sistema Net Empresa só tem a tela de acesso. Para mim é falsa, pois você pode ficar tentado n vezes e o sistema não breca. Em qualquer sistema, apos um numero limitado de tentativas, deveria brecar o acesso.

Richard Burgers disse...

Esta tudo um caos. No telefone 30031000 não tem ninguém para atender. E só gravação. E quanto ao sistema Net Empresa só tem a tela de acesso. Para mim é falsa, pois você pode ficar tentado n vezes e o sistema não breca. Em qualquer sistema, apos um numero limitado de tentativas, deveria brecar o acesso.

Anônimo disse...


Não foi possível fazer a troca do cartão bancário, o novo cartão que veio -ao ser ativado- dava "senha vencida", um cartão novo e que teve a senha validada naquele exato momento. No banco ninguém conseguiu explicar o fato. A solução foi pedir outro cartão e aguardar que o Bradesco providencie, com esta bagunça e incompetência do Bradesco fico no prejuízo de estar sem o cartão por um período que vai dura sabe-se lá quanto. Parece que estamos reféns da tecnologia, como sempre a culpa é do "sistema que travou ou caiu", como que se quem opera o referido sistema fosse um alienígena ou fantasma.

Roberto Banco disse...

Venham para o Santander.
Único banco internacional que opera no varejo no Brasil.

Cobrança funcionando 100% com preço justo de acordo com a quantidade de boletos e relacionamento.

Ofertas financeiras adequadas e não financeiras totalmente diferenciadas.

Acesse www.santandernegocioseempresas.com.br

j burca disse...

Esqueceram di mencionar o trabalho escravo dos funcionários com carga horária de até 12 horas e muitos sem intervalo.sem falar em terceirizados que na maioria das vezes,nem será abonada essaa horas.

Vanda Tenorio disse...

Que show, é realmente assim o processo. Parabéns.

Anônimo disse...

Ainda estou com problemas pra gerar cobrança....e hoje é dia 18/10 já.