Artigo, Marcelo Aiquel, advogado do RS - O julgamento do TCU: vergonha e gratidão

Assisti, com redobrada atenção, boa parte da transmissão – via TV – do julgamento do pedido de suspeição do ministro Augusto Nardes, relator do processo que julga as contas da presidente da República, em relação ao ano de 2014, no TCU.
     
Ao escutar os argumentos apresentados pelo ministro, vice-presidente daquela Corte, fui assaltado pelos diferentes sentimentos de gratidão e vergonha.

Gratidão
Sou grato, preliminarmente, ao meu pai e ao meu tio, notáveis advogados que iluminaram o meu caminho na esteira do direito, caminho este que venho trilhando nos últimos 40 anos de forma profissional, ética e respeitosa.Agradeço também aos mestres que, nos bancos da universidade que cursei, me auxiliaram a enxergar as leis e a indissociável retidão exigida na atuação dos advogados.
Não posso deixar de demonstrar igualmente a minha gratidão àqueles que me oportunizaram aprender um pouco mais sobre a ética e a disciplina que deve reger o trabalho de todos os advogados. Finalmente, a minha eterna gratidão a Deus Pai, que me deu saúde e inteligência suficiente para que eu chegasse até aqui com o conhecimento que acumulei na carreira.Estes reconhecimentos se tornam necessários quando me senti culturalmente capaz de compreender os argumentos apresentados no julgamento, e poder discernir o que considero absurdos.

Vergonha
 Pois, caros amigos, senti vergonha pelo meu colega Advogado Geral da União, presente à sessão na condição de representante legal da Presidência da República. Vergonha pelas críticas elegantes e corteses que recebeu, como, por exemplo, “ser o autor de peculiar criatividade jurídica”. Ora, para bom entendedor, meia palavra basta:No caso, a frase “peculiar criatividade jurídica” teve o dom de “adoçar” um comportamento que denota ignorância jurídica. Pasmem! Tal adjetivação foi outorgada a uma “genial” manobra do Advogado Geral da União, que deve ser – em tese – além de notável jurista, um guardião da lei.Senti vergonha ao vê-lo justificar – com argumentos risíveis – a inclusão de documentos totalmente estranhos ao processo, para “engordar” a defesa que teve cerca de 2.000 páginas. Ora, nem um neófito no meio jurídico imaginaria que uma peça com dois milhares de folhas possa ter qualquer tipo de receptividade pelo órgão julgador. É algo surreal que traduz um erro estratégico primário.

     
Senti vergonha, ainda, ao ouvi-lo “tentar” fazer uma sustentação oral, com um roteiro que seguiu a mesma linha incompreensível das declarações da presidente. Explicada então a escolha do referido defensor para o cargo no governo.Afinal, o fruto nunca cai longe da árvore!

9 comentários:

Anônimo disse...

Políbio,

Considero-o o ÚLTIMO PREFEITO que Porto Alegre teve.

Depois dele, só nulidades.

JulioK

Rudnei Costa disse...

Sim...Sr. Guilherme Vilella, mas no meu caso foi e é uma mistura de vários sentimentos e a gratidão e a vergonha são apenas dois deles.
Gratidão sim, à minha educação e formação que me deixa com a mente aberta, espinha ereta e coração tranquilo. Podemos traduzir isso também como democrata, honesto e com consciência tranquila. Mas agradeço também a imprensa que nos possibilita ter um contato maior com os frutos não só da Dilma, mas do PT mais especificamente, porque trata-se de uma organização criminosa. Assisti todo o julgamento com muita esperança, e valeu a pena!!! Cada vez que vejo, escuto ou leio uma manifestação de um integrante desse governo, mais minhas convicções se fortalecem. Mas também geram mais indignação e revolta. Já passei do estágio da vergonha. Luís Adams é só mais um integrante dessa quadrilha que expressa o caráter, o comportamento, a conduta, a ideologia dessa cleptocracia.

Anônimo disse...

MAS AFINAL AGU QUER DIZER O QUE??????
( ) ADVOGADO GERAL DA UNIÃO,
( ) ADVOGADO GERAL DA PRESIDÊNCIA,
( ) ADVOGADO GERAL DA PRESIDANTA DILMA,
( ) ADVOGADO GERAL DO DIABO,
( ) ADVOGADO GENERAL DO PT,
( ) ADVOGADO GERENTE DAS CONTAS MAL VERSADAS
( ) ADVOGADO GERENTE DAS ROUBALHEIRAS DO PT,
( ) ADVOGADO GERAL DOS DESVIOS DE VERBAS,
( ) ADVOGADO GERAL DO GOLPE COMUNISTA,
( ) ADVOGADO GERAL DA SUPERPOSIÇÃO DO EXECUTIVO SOBRE O
LEGISLATIVO,

PODEM MARCAR TODAS AS ACIMA MENOS A PRIMEIRA, QUE ESTARÃO CERTOS

Anônimo disse...

Também advogada há mais de 30 anos. Tive o mesmo sentimento. Vergonha e constrangimento ao ver e ouvir o Advogado Geral da União.Demonstrou total desconhecimento processual.

Anônimo disse...

Concordo com o sr. Vilela.
Mas o que se pode esperar da Dilma Rousseff?
Ela está cercada de gente da laia dela:incompetentes,despreparados e prepotentes.
O que foi aquela palhacada domingo,aqueles 3 bocais atacando o Nardes?
Ai vão ao supremo onde levam um tapa de luva de pelica,que a arrogancia e a prepotencia do Adams e da chefe dele talvez nem tenham percebido.
Vão para o confronto no TCU e são abatidos por fatos,dados e provas contundentes de que as contas públicas do país estão totalmente esculhambadas.São fatos e provas.E esses idiotas,tão agarragos às tetas e benesses do governo não se tocam.
Falta principalmente carater para a presidenta e toda asua equipe.
São tão incompetentes que usam um velho e manjado truque de aluno malandro enxertam no meio do trabalho um monte de folhas que nada tem aver com otrabalho para dar volume e parecer que tem argumentos.Só que alguem leu as 2.000 paginas e flagrou a bandalheira.

Unknown disse...

Não vão enquadrar os Três Patetas no Código de Conduta da alta Administração???
Art. 12. É vedado à autoridade pública opinar publicamente a respeito:
I - da honorabilidade e do desempenho funcional de outra autoridade pública federal; e
II - do mérito de questão que lhe será submetida, para decisão individual ou em órgão colegiado.
Alguma autoridade ou instituição se habilita???

Anônimo disse...

Gostei Políbio. Segue nessa linha de comportamento. Os petralhas comunistas te odeiam e a todos nós que compartilhamos teu blog.

Anônimo disse...

Parabéns, Jornalista Políbio. Com elegância, educação, princípios éticos e o exercício imparcial de sua profissão, você expõe diariamente toda essa bandalha bolivariana que assola o nosso país. Infelizmente, nós, povo brasileiro, sentimo-nos cada vez mais acuados e vítimas dos desmandos dessa quadrilha, que sempre busca superar-se no que tange piorar o Brasil.

Anônimo disse...

Prezado Senhor Políbio Braga,
Sempre entro em seu Blog para ver e ouvir suas brilhantes opiniões.
Desde a decisão do TCU que tenho entrado diariamente aqui e o Senhor ainda não disse nada, afinal hoje já é sexta feira ...
O que anda acontecendo em Porto Alegre ? heheheh
Muitíssimo grato pela atenção

João-Belo Horizonte.