Ao vivo, Bolsonaro fala com jornalistas sobre tudo. Ele anuncia a proposta de Renda Cidadã.

21 comentários:

Anônimo disse...

sobre tudo???? Sobre os cheques da Micheque também?

Anônimo disse...

E sobre as rachadinhas e o Queirós, falou?

Anônimo disse...

Hey Michele, conta para nós
O dinheiro na sua conta é do Queirós?

Anônimo disse...

Ué mas o próximo que falasse nesse assunto não ia levar cartão vermelho? Então...

Anônimo disse...

Anônimos idiotas: e os milhões recebidos pela maior revendedora de Avon da galáxia??????????

Anônimo disse...


Caem fora esquerdistas burros, estão preocupados com rachadinhas não comprovadas, enquanto deveriam ficar horrorizados com os bilhões que o PT roubou. Hipocrisia te limite!!

Anônimo disse...

PATROCÍNIO:

CHOCOLATES KOPENHAGEN!!!

Anônimo disse...

Proposta lamentável...tipico de malandro..
O mercado não perdoa esse Tipo de atitude..

Anônimo disse...

Uma ladra não autoriza outra a roubar. Cadeia nas duas.

Anônimo disse...

Hipocrisia é ter bandido de estimação. 90% dos brasileiros jamais terão o mesmo valor dinheiro que a família rachadinha roubou. E o Bozo com discurso anti corrupcao, nova política e a favor da lava jato. Farsante mentiroso, eu o vi várias vezes na Esplanada nos fora Dilma. Farsante. E os bolsopatas são iguais aos petistas.

Anônimo disse...

Hipocrisia é defender bandido. Lula, Bozo, farinha do mesmo saco.

Anônimo disse...

A moral bosolpata: meu corrupto Bozo roubou menos que o Lula. Kkk Hipócritas. Esperem ver depois de 16 anos no poder. E o Wassef já estava na maracutaia com o Bozo

Anônimo disse...

É Bolsonaro 2022 no primeiro turno, basta ver a argumentação de seus opositores acima.....kkkkkk

Anônimo disse...

Bozozinho roubou menos que o Lula! Argumento dos minions. Espere depois de alguns mandatos, seus idiotas. Não há notícia de rachadinha de Lula quando era deputado. Bozo vai roubar muito mais

Anônimo disse...

Bolsonaro é o culpado de tudo, a Greta me disse.....

https://phys.org/news/2020-09-arctic.html

Anônimo disse...

Tenho foto ao lado do Bozo na Esplanada dos ministérios numa manifestação contra Dilma. Acreditei nas mentiras de honestidade, de apoio a lava jato e votei nele nos 2 turnos. Vi que havia sido enganado pouco depois, quando estourou a rachadinha do Flavio, os fantasmas dos gabinetes, a quantidade de imóveis que eles compraram. Quem quiser continuar na cegueira, que continue. Eu sou contra corruptos. De qualquer partido ou " ideologia". Corrupto de direita ou de esquerda que va pra cadeia

Anônimo disse...


Então agora o calote vai ser nos precatórios federais ?!

Quem diria !!

Anônimo disse...


quero ver o Polibio defender a nova CPMF

Anônimo disse...

https://www.rfi.fr/br/fran%C3%A7a/20200928-lib%C3%A9ration-destaca-sucesso-da-luta-contra-covid-19-em-araraquara-%C3%A0-revelia-de-bolsonaro#_=_

Anônimo disse...

Lula ladrao foi reeleito e Dilma idem. Reeleger corrupto é comum no Brasil. Por isso somos essa potência na corrupção.

RICARDO AMMIRABILE VIANNA disse...

O anúncio do programa social Renda Cidadã nesta segunda-feira lançou um combo de preocupações nos investidores e atirou o Ibovespa na lama, totalmente na contramão do resto do mundo. O dólar, por sua vez, voltou à faixa dos R$ 5,60.

O motivo: os agentes financeiros sentiram cheiro de pedalada e de uma tentativa de drible no teto de gastos no ar. Não, não se trata de futebol. O que não agradou foi a forma encontrada para financiar o programa que deve substituir o Bolsa Família e consistir na marca social do governo Bolsonaro.

Para começar, não houve corte de gastos, como o mercado esperava de um governo que se pretende fiscalmente responsável, apenas um remanejamento de recursos.

Segundo que houve a criação de uma despesa permanente - o programa deve ser R$ 30 bilhões maior que o Bolsa Família - sem a redução de uma despesa ou criação de uma receita de forma permanente, o que pode ser um problema do ponto de vista da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Além disso, uma parte dos recursos viria da postergação do pagamento de precatórios, que são valores devidos pelo governo após sentença definitiva na Justiça. Não apenas se trata de uma fonte temporária de recursos, como isso ainda foi interpretado, pelos investidores, como uma espécie de pedalada, ou até mesmo de calote seletivo.