Um dos violadores do sigilo fiscal de Bolsonaro é irmão de deputado do DEM. Bolsonaro reage com postagem no Twitter.


O Correio Braziliense informa que um dos investigados é o servidor Odilon Ayub Alves, que acessou os dados fiscais de Jair Bolsonaro no ano passado. Ele é irmão da deputada federal Norma Ayub (DEM-ES).

O deputado do DEM disse que seu irmão fez isto por curiosidade e foi ingênuo.

"Ele é bolsonarista de carteirinha", disse Norma Ayub.


O presidente reagiu às violações do seu sigilo fiscal, que ocorreram durante as eleições, pelo que se soube agora. Bolsonaro acha que procuravam irregularidades para vazar e prejudicar sua campanha.

24 comentários:

Anônimo disse...

Bah, essa de “ingênuo” na Receita Federal só sendo muito ingênuo para acreditar!

Anônimo disse...

bolsonaristas, é?

imagina se não fossem...

Anônimo disse...

Ok foi ingênuo !!

Mas quanta ingenuidade já teria cometido ??

Olharam os acessos ?

Anônimo disse...

São os direitões se comendo entre eles.

Anônimo disse...

Eles certamente queriam vender os dados a algum meio de comunicação e ficar rico.
Faziam isso no tempo do Lula

Anônimo disse...

Nas trevas são valentões, qdo são pegos com a mão na botija viram umas cadelinhas.

Anônimo disse...

Sem citar os Bolsonaros, Moro diz que “o poder público não é um negócio de família”:

​6 abril, 2019 - DCM

Sergio Moro

@SF_Moro
· 2h
Respondendo a @SF_Moro
3 - A transparência é a nossa regra, sigilo é exceção.


Sergio Moro

@SF_Moro
4 - O Poder público não é um negócio de família.

Anônimo disse...

REALE DIZ QUE BOLSONARO MERECE IMPEACHMENT E CRITICA MORO:

Parecerista do golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff, o jurista Miguel Reale Júnior afirma que Jair Bolsonaro dá razões para um processo de impeachment, quando cita o caso do vídeo divulgado no Carnaval. "Enviar esse vídeo para a população brasileira com acesso à internet foi escarradamente uma falta de decoro", disse ele, que também criticou Sergio Moro. "Ele foi para um governo que é inimigo do PT, do PSDB, e deu sentenças, a começar pelo caso do Lula, contra políticos desses partidos"

6 DE ABRIL DE 2019 - Brasil 247

Anônimo disse...

Agora vao falar que o DEM é de esquerda, kkkkkkkkk.

EUGENIO disse...

Kkkkkkk conta outra kkkkkors ora pois pois...

EUGENIO disse...

Kkkkkkk conta outra kkkkkors ora pois pois...

Anônimo disse...

Moro derruba sigilo e divulga grampo de ligação entre Lula e Dilma
g1.globo.com/pr/.../pf-libera-documento-que-mostra-ligacao-entre-lula-e-dilma.html
16 de mar de 2016 - Depois do diálogo com Dilma, Lula conversa com o então ministro chefe da Casa ... que ele converse com Dilma a respeito “de negócio da Rosa Weber”. .... o que a Receita Federal está fazendo junto com a Polícia Federal.

Anônimo disse...

'Houve vazamento', diz chefe da Receita sobre Gilmar Mendes - Terra
https://www.terra.com.br/.../houve-vazamento-ilegal-irregular-diz-chefe-da-receita-so...
14 de fev de 2019 - Receita investiga Gilmar Mendes, que pede atitude de Toffoli ... O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), durante ...

Anônimo disse...

“Poder público não é um negócio de família”:

Brasil 06.04.19 11:05 - O Antagonista

Sergio Moro usou o Twitter neste sábado para falar sobre a campanha que realizou no Ministério da Justiça de reforço aos princípios éticos entre os servidores da pasta.

Entre “o que se deve fazer e não fazer no serviço público”, Moro destacou “que não se pode “receber presentes ou qualquer outra vantagem pessoal”, que o “combate à impunidade é o nosso dever” e que “poder público não é um negócio de família”.

Anônimo disse...

Coloca os dois no olho da rua Bolsonaro.

Anônimo disse...

Funcionário da Receita Federal ingenuo
e curioso ? O caso é de abertura imediata de Inquérito para apuraçao de responsabilidade .!!!
Tia Gloria.

Anônimo disse...

Funcionário da Receita ingênuo ?

Tudo dominado.

Anônimo disse...

tão ingênuo que entrou para o MF sem concurso público ?

Anônimo disse...

Só dá chabu com Bolsonaro, até na invasão na Receita Federal:

FERNANDO BRITO · 06/04/2019 - o tIJOLAÇO

Ontem à noite, sem nenhuma prudência, o Secretário da Receita – o bolsosenior Marcos Cintra – mandou divulgar que os dados fiscais de Jair Bolsonaro “foram invadidos”.

Foi o que bastou para mandarem um avião cheio de policiais para prenderem o “petralha” que havia feito isso.

Só que não.

A invasão, ao que parece, foi apenas aos dados cadastrais ( filiação, endereço, estado civil) , não aos fiscais.

E o autor, Odilon Ayub, é irmão da deputada Norma Ayub, do DEM e bolsonarista. Segundo ela, Odilon é admirador do presidente e fez campanha “de bandeirinha” pelo “Mito”.

Nem para ser espionado este governo presta…

Anônimo disse...

Vai te fuder petralha!

Anônimo disse...

Vai te fuder petralha!

Anônimo disse...

Num governo que acumula declarações e atos desastrosos vale lembrar que esta semana dois de seus membros manifestaram-se com um pouco mais de lucidez. O primeiro foi o sr. Ministro Paulo Guedes na quarta-feira ao discursar na Câmara dos Deputados, reconhecendo a competência e o sucesso do governo do Presidente Lula , afirmando o seguinte: “Vários governos que passaram gastaram R$ 300 bilhões, R$ 400 bilhões por ano pagando juros da dívida sem tomar nenhuma medida para corrigir. E o Lula chegou e pegou R$ 10 bilhões só, e atingiu 40 milhões de famílias favoravelmente com o Bolsa Família. Isso é um impacto extraordinário. Mereceu ganhar uma eleição, duas eleições. Soube trabalhar. Com pouco dinheiro melhorou a vida de muitos brasileiros” O segundo foi o próprio Presidente da República que discursando na sexta-feira dia 5 afirmou o que todo brasileiro inteligente já sabia: “Não nasci para ser presidente.” Pena que somente agora percebeu isto.

Anônimo disse...

Seu jumento sem cérebro e mal intencionado o lacaio queria provas pra acabar com Bolsonaro...tu é burro m3smo?

Anônimo disse...

Tadinho. Foi sem querer querendo..........

Perdoa....

Tava só espiando pelo buraco da fechadura.