Moro nega FNS, mas garante reforço da PF e da PRF no Ceará

Ao lado, foto do jornal O Povo, Fortaleza. É o interior de uma agência bancária incendiada.]

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, negou ontem a noite o envio da Força Nacional de Segurança ao Ceará, mas ordenou que a PF e a PRF reforcem a reação do governo local contra a desordem provocada pelas facções criminosas.

A decisão de moro sobre o emprego da FNS ainda poderá ser mudada.

Durante esta madrugada, novos distúrbios violentos ocorreram no Ceará, sobretudo na Capital. O Palácio da Abolição foi bloqueado depois dos ataques, que tem características de guerrilha urbana.]

CLIQUE AQUI se você quiser saber muito mais sobre a crise no Ceará.

3 comentários:

Anônimo disse...

o Brasil de hoje imita os saques e pilhagens que ocorriam no século XI, XII, onde o recurso usado para apavorar as populações das cidadelas e vilarejos era o de incendiar tudo o que viam pela frente...

e depois, esquartejar a todos os que oferecessem resistencia...

Anônimo disse...

Guerrilha urbana? Idiotas lamparinas que se acham revolucionários mas não devem contribuir com 1 grão do feijão que comem. O mundo nas mãos desses idiotas seria auto destruição total. São tão idiotas que fuzilam seus devedores e destroem a cama onde dormem.

Anônimo disse...

Esse papo de "a ordem saiu de dentro da cadeia" não cola mais. Os chefes de fato estão bebericando uísques em suas mansões, cercados de belas mulheres, comendo do bom e do melhor e os otários que cumprem as ordens ou irão para o barranco ou pegarão uma cadeia. Não venham reclamar de superlotação.