Cpers racha porque diretores pelegos incomodaram-se com desrespeito à nomenclatura do PT

Rachou a diretoria do Cpers, o poderoso sindicato dos professores públicos estaduais do RS.

. Os diretores chapas brancas não gostaram da ocupação da bancada do PT na Assembléia e do cerco à casa do deputado petista Edgar Preto.

. A turma de pelegos quer que o Cpers tenha pelo governo Tarso Genro o tipo de respeito que não teve com o governo Yeda Crusius.

7 comentários:

Anônimo disse...

SÓ AGORA OS PROFESSORES PERCEBEM?

"PELEGOS PROFISSIONAIS"?

Procure no CPERGS,ótima qualidade, preços bons, aceitamos troca...

Anônimo disse...

Lá vem ele desenterrar o governo (?) yedacasanova...

Anônimo disse...

Nuca existiu um sindicato de verdade...todos sempre estiveram ao lado de governos..ALGUÉM DUVIDA?
Também não existe uma categoria mais desunida do que a dos professores estaduais...ALGUÉM TAMBÉM DUVIDA???

NDSS disse...

Professorinhas, um tantinho afônicas, ocupando a Assembleia Legislativa e cercando a casa do petista Edgar Preto?
Que efeito prático pode haver nisso, a não ser uma pública demonstração de burrice?
Por que elas não cercam o Piratini ou onde quer que se esconda o Tarso Battisti Genro, o nosso andarilho?
Por que elas, as professorinhas petistas, não cercam Tarso com a mesma fúria estúpida que dedicaram à Yeda, obstruindo via pública, impedindo a ex-governadora de sair de sua própria casa e assustando seus netos?
Aquele bando reacionário lá atrás, na casa de Yeda, poderia ser classificado como “um grupo de professores”?
E esse bando pelego de agora, o da Assembleia e da casa do deputado petista, também deveria se fazer conhecer como “um grupo de professores”?
Eu sempre tive respeito pelos educadores, mas o que se vê hoje é, lamento profundamente, um bando de “educadores” petistas que querem aumento e nenhuma responsabilidade em dar aos nossos filhos uma educação de qualidade.
Infelizmente a mentalidade canhota e, portanto, completamente irracional, já chegou no tal Cpers.
Por isso mesmo, não me preocupo mais com a gritaria histérica (e oportunista, a depender das conveniências) das professorinhas, nem levantarei mais a bandeira em apoio à sua causa, por assim dizer.
Elas um dia plantaram. Chegou a hora da colheita...

Anônimo disse...

NDSS, das18,52. Falastes tudo.

Anônimo disse...

Bom título!

Anônimo disse...

governo Yedacasanova?
Vai ver que é melhor o governo Tarso viajando para Paris e Havana. Será que ele também está fazendo a dança da garrafa por lá?