Aliança pelo Brasil já tem 172 mil das 500 mil assinaturas que precisa para ser criado

O Aliança pelo Brasil, partido que o presidente Jair Bolsonaro está criando,conseguiu 172 mil das  500 mil assinaturas de apoio que precisa até abril, tudo para que a legenda poder participar das eleições municipais deste ano.

Hoje, há cerca de 1.000 pessoas trabalhando sistematicamente, de acordo com o publicitário Sergio Lima, um dos coordenadores da operação de recolhimento de apoios. Eles recebem em uma caixa postal em São Paulo fichas de apoiamento enviadas de outros locais, checam se a assinatura tem firma reconhecida, separam por zona eleitoral e fazem os documentos chegarem aos respectivos cartórios para serem computados pela Justiça Eleitoral.

Os advogados Admar Gonzaga e Karina Kufa trabalham para viabilizar o recebimento de doações pelo partido.

Em janeiro, o Aliança pelo Brasil passou a promover eventos nos Estados para se divulgar e coletar assinaturas.

12 comentários:

  1. Isso mostra o descontentamento com o governo.
    Com certeza absoluta ainda é melhor que se tivesse dado a esquerda, mas está longe do que era esperado.

    De volta a pauta: Intervenção Militar é a solução!!

    ResponderExcluir
  2. Morão presidente, seria o melhor. Faca na bota e sem mimimi.
    Pelo menos ele não tem o pé sujo por conta dos filhos.
    Esse governo já foi.

    ResponderExcluir
  3. Popularidade caindo...
    Governo em descrédito...

    Onde que está a prisão dos corruptos???

    A petezada deixou o país, só na esfera federal, com um rombo de mais de R$3,5 Trilhões, que agora com a suba do dólar, passou dos R$4 Trilhões.

    O governo já reformou a previdência, privatizou e ainda vai privatizar ainda mais. E nada que o governo faça, vai levantar dinheiro pra pagar essa conta ou reduzir ela.

    E Ninguém preso?!

    ResponderExcluir
  4. O congresso continua extorquindo o governo com emendas parlamentares, etc...

    Continuam negociando e fazendo corrupção para aprovar ou rejeitar projetos.

    Nada mudou.

    ResponderExcluir
  5. Querem privatizar as estatais, que estão todas endividadas sem a devida auditagem e responsabilizar os culpados.

    O governo Bolsonaro é o governo que acoberta a roubalheira que a esquerda deixou.

    A máscara caiu.

    O resultado é a rejeição, e está ai.

    ResponderExcluir
  6. Só os militares na causa.

    Bolsonaro já era!!

    ResponderExcluir
  7. Bolsonaro prometeu a urna de papel.

    E o judiciário está comprando mais urnas.

    Cadê o escrutínio de papel que o povo pediu nas campanhas?

    Agora que vai fechar carreira como Presidente, que o resto se lasque, é isso?

    ResponderExcluir
  8. E o secretário da comunicação roubando descaradamente... E as milícias do RJ só aumentando ... E os laranjais impunes... A lista de crimes dos fascistopatas só cresce e os minions igual petistas: gado.

    ResponderExcluir
  9. Só...que grande piada!

    ResponderExcluir
  10. A logistica para coleta das assinaturas foi pessimamente pensada em função do tamanho do país. O Brasil é enorme e nem todo mundo vai ir em cartório registrar firma pra partido politico. Busquem apoio nas ruas que tem sim.
    Já vi coleta de assinaturas na esquina democratica, centro de Porto Alegre.

    ResponderExcluir
  11. Por que voces não mencionam ou cobram do congresso, também ? Não se lembram do nho nho e batore?

    ResponderExcluir
  12. Enquanto a maioria critica, as assinaturas vão sendo colhidas!!!

    E ainda tem tempo até abril!!!

    ResponderExcluir

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.