Depois de 28 anos fechada, ponte Hercílio Luz é reaberta para a população de Florianópolis


A ponte liga a ilha ao continente. Ela esteve fechada durante 28 anos. R$ 474 milhões foram investidos na obra de recuiperação.

Pelo menos duas mil acompanham a reabertura da Ponte Hercílio Luz ao público. É o cartão postal de Florianópolis. A reabertura aconteceu esta manhã, 10h.  Ao todo, foram 28 anos de espera.  A agenda do dia conta com eventos esportivos, desfile de 172 carros e motos antigos e muita gastronomia.

A reabertura foi possível principalmente devido ao suor 480 pessoas que trabalharam duro desde 2015 para trazer vida novamente à Hercílio Luz.

A ponte levou quatro anos para ser construída, sendo inaugurada em 1926. 

A partir do dia 5, pedestres, ônibus e táxis poderão passar pela ponte. Só mais tarde será permitido o fluxo de carros.

9 comentários:

  1. Ficou bem feito os trabalhos.

    ResponderExcluir
  2. Na Olimpiada de 1992 o engenheiro Orofino, que havia roubado na obra de reforma , foi visto em Barcelona.
    Essa obra enriqueceu muita gente...

    ResponderExcluir
  3. Quanto de ouro foi usado na construção?

    ResponderExcluir
  4. A ponte Hercílio Luz de Florianópolis foi construída em 1922 e inaugurada em 1926. Projetada durante o governo de Hercílio Luz, o nome da obra seria Ponte da Independência, o qual foi mudado após a morte de seu idealizador, em póstuma homenagem. O projeto é de autoria dos engenheiros norte-americanos ROBINSON e Steinman da empresa American Bridge, e todo o material nela empregado foi trazido dos Estados Unidos, tendo sido construída por equipe composta de dezenove técnicos especializados norte-americanos e operários catarinenses. O objetivo era ligar a ilha ao continente, travessia que antes da ponte ser construída era feita apenas por balsas.

    Eng. Joel Robinson

    ResponderExcluir
  5. Quantas "fortunas" de politicus não fez esta recuperação da ponte? Uma ponte nova custa a metade deste valor. Brasil, país das roubalheiras mais descaradas!

    ResponderExcluir
  6. Políbio, O comentário das 12:51Hs calou o bico do desinformado das 12:32Hs KKK...

    ResponderExcluir
  7. Anônimo disse...
    Quanto de ouro foi usado na construção?
    30 de dezembro de 2019 12:32


    colega, voce nao faz a menor ideia da complexidade do trabalho de engenharia empregado na obra...

    va la e veja so as fundações feitas para dar suporte a ponte durante todos esses anos...

    fora todo o restante do trabalho...

    voce esta achando que é como construir um muro?

    ResponderExcluir
  8. ZAPELINO B disse...
    Quantas "fortunas" de politicus não fez esta recuperação da ponte? Uma ponte nova custa a metade deste valor. Brasil, país das roubalheiras mais descaradas!


    ponte nova?

    isso derrube essa maravilha do patrimonio historico e arquitetonico e construa essas coisas feias horrorosas de concreto que se faz hoje em dia...

    depois va pagar o real a 4 euros para ir à Europa visitar o que eles preservam...

    a falta de cultura do brasileiro é que gerou essas cidades horrorosas que nos temos, franksteins arquitetonicos sem nenhuma estética...

    Florianopolis ja colocou abaixo varios casarões antigos lindos e historicos, tudo em nome do progresso, onde no lugar constroem essas porcarias de vidro e concreto...

    ai depois ficam com inveja das cidadezinhas lindas da Europa...

    claro, eles nao sao BURROS, entendem o valor do patrimonio historico e preservam...

    depois tem de ir pra Gramado pra tentar ter um pouco de beleza diante dos seus olhos...

    va no youtube e veja o video "Por que a beleza importa?"

    tem legendado...assista e adquira um pouco de valor cultural e pela beleza estetica...

    ResponderExcluir
  9. Grande Desperdício, além de ser inútil. Todos sabem o problema que temos em Floripa. Coisas velhas são demolidas e em seus lugares construídas obras modernas e extremamente funcionais. Assim deve ser. Floripa precisa urgente mais pontes de ligação e mobilidade, não de cartão postal...

    ResponderExcluir

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.