PUC do RS confirma obras de R$ 100 milhões em Porto Alegre

A PUC do RS confirmou neste final de semana que investirá R$ 100 milhões em obras de triplicação do Instituto do Cérebro e na ponte que ligará o campus até seu Hospital São Lucas, sobre o arroio Dilúvio, Porto Alegre.

5 comentários:

  1. soube que a maioria da verba vem do governo federal, portanto do contribuinte, não é só verba da puc

    ResponderExcluir
  2. O que importa é que a PUCRS faz uma gestão competente e séria de tudo que está aos seus cuidados. Assim, deveria receber, para bem zelar, o Jardim Botânico e o Museu de Ciências do RS, com todo o seu acervo, coleções, instalações etc.

    ResponderExcluir
  3. Esses padrecos mar(x)istas estão deixando de atender pelo SUS quem chega ao Hosp. São Lucas e extorquindo os cidadãos no atendimento emergencial particular e conveniado. Uma vergonha. Dizem estar com "atendimento restrito" na emergência, mas só do SUS. Só atendem quem estiver com risco de morte. As moscas estão zanzando no atendimento público...quase ninguém na sala de espera....Já no setor particular e conveniado as pessoas se amontoam.Isso se chama extorsão. Onde fica o "humanitarismo" que os padres comunistas tanto pregam? Que tal ter mais senso de "coletivismo" e serem menos capitalistas?

    ResponderExcluir
  4. Parabéns a PUCRS, Universidade na qual sou o graduado.
    Gostaria muito de que além da construção de inúmeras obras de engenharia em concreto armado, esta Universidade recompusesse a sua importante Orquestra Sinfônica e equipe de montagem de óperas que foram extintas devido a crise econômica que se abateu sobre o nosso país.
    Estes grupos dao enorme visibilidade e credibilidade a uma instituição de ensino.
    Felizmente o maestro Márcio Buzatto tem dirigido um excelente coro e promovido vários espetáculos artististicos em comemoração aos setenta anos da PUCRS.
    Tenho participado como espectador de todas estas atividades artísticas.

    ResponderExcluir

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.