Poderes não se entendem sobre nova LDO do RS

Até esta sexta-feira o governo estadual terá que protocolar na Assembléia a LDO para o ano que vem. Ela balizará a proposta orçamentária de 2017.

O governador Sartori já tomou a decisão de congelar e engessar quase todas as contas do Executivo, Legislativo, Ministério Público, Defensoria Pública e Judiciário, mas ontem abriu diálogo com o desembargador Difini, o procurador Dornelles e a deputada Covatti, que não querem saber de congelamento.

O governador fala pouco e ouve muito, limitando-se a mostrar os números:

- Este ano, o déficit será novamente bilionário, desta vez de R$ 4 bilhões.

O que os Poderes gastam, não entra dentro da receita, desbordando o cofre de modo selvagem.

Mais grave de tudo é que o governo não sabe de que modo agirá para resolver o déficit e nem quando acabará a aflição fiscal.

3 comentários:

  1. estamos correndo na esteira.
    sempre o mesmo lero lero, o disco trancou.
    este cabeça dura precisa saber que o dinheiro não cai do céu nem nasce que nem capim.
    a única fonte de receita do estado são os impostos.
    hora se a conta não fecha,cabe ao governos aumentar a recita via aumento de impostos.
    o tamanho de estado que esta posto ai foi demandando nas urnas historicamente pelo eleitor gaúcho,que sempre optou por escolher governos populistas gastadores.
    cabe ao eleitor - contribuinte agora assumir as consequências destas escolhas.
    se achava que o estado lhes daria gratuidade acreditaram que papai noel existe.
    Sartori deixa de ser teimoso e vai governar,foi pra isso que a gauchada te elegeu,faz o que precisa ser feito ao invés de ficar neste lero lero e querer que o funcionalismo assuma esta conta quando estes são os únicos inocentes e cuja única razão de estarem posto ai é servir ao cidadão gaúcho.

    ResponderExcluir
  2. ELES querem aumento, primeiro trabalhem mais, quando tiver situação financeira estável e sobrando, pensaremos.

    ResponderExcluir
  3. Enquanto ficar na mão de covatti, do TJ, do MP e das fundações públicas e empresas estatais nada poderá ser feito para salvar o RIO GRANDE

    ResponderExcluir

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.