Mais três cidadãos gaúchos foram abatidos a tiro no meio da rua, desta vez em Pelotas

Foram três homicídios registrados ontem a noite em Pelotas, RS.

-  Dois jovens estavam em uma motocicleta, quando duas pessoas em um carro de cor branca atiraram. As vítimas foram identificadas como Mateus Silveira,19 anos, e Matheus Oliz, 17 anos. 

-  No bairro Arco Íris.,Thiago Duarte, 20 anos, foi alvejada por vários disparos.

A Polícia disse que todos tinham antecedentes criminais.

8 comentários:

  1. Parece o Congresso Nacional... todos encrencados com a Justiça!!!

    ResponderExcluir
  2. No título: cidadãos gaúchos

    No texto: todos tinham antecedentes criminais

    Tá caducando, Políbio???

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Polibio!
    Por acaso está fazendo troça com pelotas?
    "No bairro arco íris, em Pelotas, TiagO foi alvejadA a tiros"
    KKKKKK

    ResponderExcluir
  4. Dr. Façanha - INTEGRALISTA10 de janeiro de 2018 13:31

    Assim vão abrindo vagas nas penitenciarias.

    ResponderExcluir
  5. Senhor Polibio,mude a manchete,:três marginais foram abatidos...cidadãos estão com medo de sair as ruas..

    ResponderExcluir
  6. Até ontem foram dez homicídeos em nove dias, se continuar essa média, serão 405 homicídeos em 2018.

    ResponderExcluir
  7. Por certo são eleitores petistas (marginais) é assim que é bom!!!

    ResponderExcluir
  8. Pela teoria dos direitos humanos isto é culpa de prisões demais. Se devia abrir as portas para a paz voltar. Assim meio como o cristianismo. Perdoa os facínoras e que eles se regeneram.

    ResponderExcluir

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.