Artigo, Raul Jungmann, deputado do PPS - Se a política não resolver a crise, a crise resolverá a política

Na crise do impeachment de Collor, a política -- os parlamentares, os partidos, o Congresso, juntamente com a sociedade -- construiu um saída para uma delicada e grave crise, com o afastamento do primeiro presidente eleito diretamente após a ditadura. Tanto isso é verdade, que até hoje ninguém atira pedras na solução que foi dada. E, mais importante, não houve nenhum retrocesso institucional ou democrático no primeiro e maior teste do pacto que resultou no fim do regime militar.

Hoje, novamente estamos diante de uma grave crise política, econômica e moral.

Temos um governo que não tem saída para si mesmo e a crise, pois já quase não governa; e uma oposição que, até aqui, não construiu uma solução. Logo, a crise em que estamos imersos só piora e não há uma mudança à vista.

Se nos próximos meses essa crise continuar e, ao que tudo indica, se agravar, então é provável que a crise resolva a política. E como se dará isso? Infelizmente, com perda de governabilidade, tumulto, desordem e vítimas, e com a entrada de atores que não são políticos, provavelmente com perdas e retrocessos para cultura democrática do pais.

Se a política não resolver a crise, a crise resolverá a política. Navegar é preciso. E urgente

3 comentários:

  1. Foi a única frase inteligente proferida na política brasileira nestes últimos anos.

    ResponderExcluir
  2. Não é bem assim.. os militares já deram sinais que vão deixar a panela ferver e derramar o caldo...o pais é muito diferente.. cinco decadas de aparelhamento esquerdista geraram milhares de monstros que ocupam as entranhas do estado brasileiros...mesmo se a Dilma cair esses monstros continuam em suas posições.. e tudo indica que as decisões não serão fáceis e simples...mas alguém vai ter que começar. O PSDB é desses monstros o unico palatável... a solução qualquer pessoa sensata conhece.. menos estado e menos impostos...menos direitos e mais deveres para os cidadãos que recebem do estado...por enquanto a crise só pegou o setor privado e os escravos do país ( trabalhadores privados)...quando a crise bater na bunda daqueles que recebem do estado as coisas começam a mudar...

    ResponderExcluir
  3. É muito dinheiro que rola.
    Hoje o intere$$e dos deputados é a favor do governo, não sai impeachment.
    O país vai sangrar muita gente sofrer na pele por isso e o Governo, PT e a turma do Foro de SP continuarão fazendo a mesma coisa, colocando a culpa nos outros e continuando com seu projeto de poder.
    O real interesse do povo só será considerado pela classe política quando nós o povo sairmos às ruas protestando mas... Aí já fica difícil. Então só reclama povo.

    A título de curiosidade deem uma olhada neste vídeo, é do Bolsonaro dizendo claramente como o governo consegue as coisas no congresso e pior é a cara do deputado paulo Pimenta do PT só da um sorriso cínico do tipo "É não sei o que dizer". O vídeo tem 8 minutos mas se quiser é só colocar em 4:50 que poderá ver o que disse. Prestem atenção pq ao menos para mim a qualidade do áudio esta meio abafado.

    "Bolsonaro empareda deputado do PT que tentou intimidar líder de movimento contra Dilma"
    https://youtu.be/_a0RNbI4MB4?list=LLz9MFdTiMnw4bfi4n-l-Dlw


    ResponderExcluir

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.