Bolsonaro já está em Santa Maria, RS

O presidente Bolsonaro chegou a Santa Maria.

É a sua primeira visita ao RS depois de eleito.

Sua comitiva acaba de entrar na cidade.

Ele participará, daqui a pouco, de evento no quartel militar da cidade.

Ao lado, ao chegar, Bolsonaro quebrou o protocolo e desceu do carro para confraternizar com seus apoiadores. Eles o esperavam desde cedo com camisas da seleção e bandeiras do Brasil.

O evento é organizado pelo 3º Grupo de Artilharia Autopropulsado Regimento Mallet, unidade símbolo da Artilharia Brasileira, em comemoração ao aniversário de nascimento do Marechal Emídio Luís Mallet, patrono da Arma de Artilharia.

O início da programação do 218º aniversário do Marechal Mallet foi marcado para as 19h. Segundo os organizadores do evento, cerca de mil pessoas foram convidadas para o evento

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado, Presidente! O Brasil, dos brasileiros do bem, o respeitam e consideram!

      Excluir
  2. Fui aluno do NPOR do Mallet, turma do sesquicentemário (1972) e o nome correto do patrono é Emílio e não Emídio, como foi postado. " Boi de Botas, regimento legendário...

    ResponderExcluir
  3. Por que Deltan Dallagnol não entrega seu celular para a perícia?

    Luis Nassif - 14/06/2019

    Há inúmeras dúvidas que surgem da decisão do procurador Deltan Dallagnol de não entregar seu celular para perícia. Há as questões processuais, os arranjos com Sérgio Moro e com outras instâncias. Mas há uma série de dúvidas extra-processuais.

    Razão 1 – poderia conter as negociações para palestras, envolvendo cachês milionários bancados por instituições de mercado, associações e empresas em geral.

    Para um inimigo de Deltan que se dispusesse a utilizar o ferramental desenvolvido pela Lava Jato, bastaria levantar o nome de uma empresa, eventualmente beneficiada por decisão sua, e relacionar com algum evento que gerou cachê para ele. Mesmo que não houvesse nenhuma relação de causalidade.

    Afinal, até hoje Deltan jamais divulgou a relação de palestras pagas, menos ainda a tal fundação que, segundo ele, seria financiada por suas palestras para combater a corrupção. Até agora, o único dinheiro que tentou direcionar para a fundação foi o da Petrobras.

    Razão 2 – as conversas em torno das delações premiadas.

    Até hoje, a Lava Jato não se viu com a obrigação de esclarecer as negociações entre o advogado Carlos Zucolotto e Tacla Duran, na qual se diz que o acordo passaria pelo DD. O único nome que se adaptaria à sigla era o de Deltan. Há boa probabilidade de Zucolotto ter se valido disso em conhecimento de Deltan. Mas, já se diz sobre a mulher de César, que não devem pairar dúvidas. O celular seria uma boa maneira de espanar as dúvidas sobre a conduta de Deltan.

    De qualquer modo, se todo o conteúdo do celular estiver no dossiê Intercept, resta aguardar as próximas publicações do site.

    ResponderExcluir
  4. MORO: O Sr. conhece Fernando Bittar?
    LULA: Sim, é filho do cupanhero Jacó!
    MORO: O Sr. diz que não é dono do triplex, mas como explica que os móveis do AP foram comprados por Fernando Bittar?
    LULA: Num sei! Tem qui preguntá pra Mariza, qui já tá morta, isso foi coisa dela!!!

    Obs: PROVA CABAL

    ResponderExcluir
  5. GLENN AVISA: VAZA JATO DIVULGARÁ ÁUDIOS DE MORO, UM MENTIROSO SOCIOPATA:

    O jornalista Glenn Grenwald concedeu uma entrevista ao canal norte-americano Democracy Now na qual avisou: serão divulgados áudios, com mensagens de voz trocadas entre Moro e a membros da Lava Jato; Greenwald afirmou que Moro "mente de forma sociopata" e que há muito material a ser divulgado "o mais rapidamente possível".; assista à entrevista

    15 DE JUNHO DE 2019 - Brasil 247

    ResponderExcluir
  6. Para o PTba anõnimo das 21:24 e 21:38

    É só isso???

    Então o seu ídallo, Llulladrão, o Conadenadão, vai continuar na prisão!!!

    Choooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooola mais!!!

    ResponderExcluir

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.