Ulbra quer indenizar 200 professores com pagamentos em 24 parcelas

No total, já foram 525 demissões.

Depois de demitir 200 professores e alegar que não tem dinheiro para pagar as verbas rescisórias, a Ulbra encaminhou proposta para fazer isto em 24 vezes.

O Sindicato dos Professores, Sinpro, terá assembleia nesta quinta-feira para discutir e encaminhar propostas sobre o imbroglio.

4 comentários:

  1. PAULO SANT ANNA FILHO16 de janeiro de 2019 11:09

    Dr Polibio, porque a a Ulbra chegou nesta situação. Era uma Universidade tão promissora !

    ResponderExcluir
  2. Mourão é mais radical ainda.Tem que baixar um decreto para pena de morte aos corruptos,assassinos,estupradores,traficantes...e ele quer isso,já falou.Tomara que ele seja o próximo presidente.Paulo Brossard,jurista, a vida toda tentou convencer o governo da necessidade da pena de morte.Nunca conseguiu.Foi um grande erro.Hoje a bandidagem pensaria duas,três vezes antes de cometer um crime. Grande Paulo Brossard.Era o cara.

    ResponderExcluir
  3. Mas a sem-vergonhice e a cara de pau não têm limites neste País!!!

    ResponderExcluir
  4. É só devolver um pouco do que foi desviado e pago em altas salários da reitoria. Marcos zinmer e Cia

    ResponderExcluir

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.