Collor sai do PTC e ingressa no PROS.Collor é figura política irrelevante.

O senador Collor de Mello, o ex-presidente derrubado da presidência em meio a acusações de corrupção, deixou o PTC e foi para o PROS.

O PROS foi o único Partido que concordou em se coligar com PT e PCdoB em torno da candidatura de Fernando Haddad.

O ex-presidente é figura irrelevante na política do Brasil.

18 comentários:

  1. Sou a favor de apenas dois partidos político no Brasil, o PROS e o CONTRA, chega desse famigerado fundo partidário.

    ResponderExcluir
  2. irrelevante por irrelevante, foi para o partido certo...

    ambos se entenderão na suas irrelevâncias...

    ResponderExcluir
  3. Apesar de irrelevante, para o Simon ele é um bicho papão.

    ResponderExcluir
  4. Collor é hoje o que Bolsonaro será amanhã.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. COLLOR PODERIA TER SIDO...O QUE BOLSONARO É HOJE. mas é irrelevante falar isso para a petralhads.

      Excluir
    2. Kkkkkk
      É triste o despeito da petralhada.
      Teu presidente tá preso, seu babaca.
      Bolsonaro será reeleito em 2022 em primeiro turno.
      Em 2026 e 2030, Sérgio Moro será eleito evreeleito presidente.
      A esquerda NUNCA MAIS ocupará o poder no Brasil.
      É melhor JAIR se acostumando com isso!

      Excluir
  5. Era muito mais esperto do que o Lula. Ainda está solto apesar de tudo que fez.

    ResponderExcluir
  6. TEM QUE ACABAR COM ESSA ONDA DE CEDER PARA ELE A COMISSÃO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS...LÁ ELE SE SENTE UM PRESIDENTINHO DO SEU MUNDINHO...QUANDO SE OUVE OU ASSISTE UMA SEÇÃO DAQUELA COISA...PARECE UMA REUNIÃO DA ONU...É TANTA POMPA E SALAMALEQUES QUE CAUSAM ENJOOU...

    ResponderExcluir
  7. Lembrei que no início do governo Collor a expectativa de um novo Brasil era mais ou menos igual ao início do governo Bolsonaro atualmente.
    em comum, tambem, tem que os dois se elegeram por ser anti-PT.
    E o povo se lascou com Collor e vai se lascar com Bolsonaro

    ResponderExcluir
  8. Anônimo das 17:36h. Se você não votou no Bolsonaro, respeite quem optou por ele. Afinal estamos numa Democracia e essa respeitou o Lula quando esse se elegeu e deu no que deu.

    ResponderExcluir
  9. Brasil acima de tudo. Deus acima de todos Anônimo das 17:36h.

    ResponderExcluir
  10. Irrelevante qual nada.

    ResponderExcluir
  11. Irrelevante ou não, tem boquinha por 8 anos, renovada por mais 8 e se duvidar será renovada mas 8 daqui a 4.

    ResponderExcluir
  12. Collor é a escória da política nacional. Representa o que há de mais podres no país. Esteve com Lula e o PT roubando. Cadeia para este bandido.

    ResponderExcluir
  13. Collor e Renan são os maiores lideres dignos e honrados que temos na cultura ocidental.
    Assim como Gilmar Mendes, MMMelo, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli são os maiores e melhores juristas do planeta.

    ResponderExcluir
  14. Anônimo disse...
    Anônimo das 17:36h. Se você não votou no Bolsonaro, respeite quem optou por ele. Afinal estamos numa Democracia e essa respeitou o Lula quando esse se elegeu e deu no que deu.
    16 de janeiro de 2019 19:58


    ate não concordo com o cara, mas onde foi que ele desrespeitou o Bolsonaro?

    e num regime democrático, as criticas são permitidas...

    parem com essa historinha de tentar transformar o Bolsonaro em um ser "incriticável" e imaculado...

    eu fui eleitor dele, mas esse tipo de defensor ja esta me fazendo pegar nojo de tudo...

    olha la, vocês estão queimando os eleitores do Bolsonaro que são mais de centro...

    no dia da próxima eleição vocês podem ter uma surpresa, porque esse tipo de eleitorado é móvel, ele analisa a situação do momento para decidir, não faz por voto de cabresto não...

    ResponderExcluir
  15. Anônimo das 23:14Hs, que os anjos digam AMÉM!!!

    ResponderExcluir
  16. Collor nunca foi um parlamentar medíocre e anônimo por mais de 20 anos. Um filho de Arnon de Melo jamais seria irrelevante, como o são esses cucarachas que infestam as "redes anti-sociais"...

    ResponderExcluir

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.