Temer minimiza derrota da reforma trabalhista: "O que importa é o plenário"

Em visita à Russia, o presidente Michel Temer minimizou a derrota sofrida pelo governo na votação ocorrida nesta terça-feira na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, que rejeitou o relatório da proposta de reforma trabalhista (na foto a turma de petistas comemorando a "vitória").

Michel Temer classificou o resultado da votação como "natural" e se manteve otimista quanto à aprovação da proposta quando ela for levada ao plenário do Senado. O presidente comparou a votação desta terça-feira com episódio ocorrido em abril na Câmara dos Deputados, quando a proposta de reforma teve pedido de urgência rejeitado por insuficiência de votos.

"Isso é muito natural. [A proposta] passa por várias comissões. Ganha numa comissão, perde na outra... O que importa é o plenário. Portanto é uma etapa só. Aliás, vocês se recordam, que no caso da Câmara dos Deputados, também houve um primeiro momento em que a urgência não chegou a ser aprovada e depois foi para o plenário e ganhamos com muita facilidade. Portanto agora vai para o plenário, e lá, o governo vai ganhar", disse Temer.

4 comentários:

  1. Derrota aparente, é justamente isso que Temer queria.

    ResponderExcluir
  2. A petralhada comemorando o quanto pior, melhor. Em 2018 tem que acabar com essa cambada!
    Efeito Janot, Fachim, Globo e Antagonista. Belo trabalho!

    ResponderExcluir
  3. O que realmente importa a Temer é comcluir seu governo e passar o bastão para o lulla.

    Estas votação são só para esparecer e fazer os parlamentares trabalharem e não se darem conta do restante.

    ResponderExcluir
  4. eles =estes partidecos nanicos da rede, pdt, psol, pt querem o povo na miseria igual a venezuela por isto sao contra querem q o pais continue parado e na miseria em q nos colocaram , mas a reforma trabalhista necesseraia e urgente vai passar sim e de inicio quase 3 milhoes de empregos vao ser criados, vamos apoiar a reforma , o unico pais q está atrasado e nao fez a reforma trabalhista na ameria latina foi o brasil pois o pt nos jogou no atraso estamos fora dos grandes competidores do mercado mundial, aqui tá tudo atrasado as leis arcaicas que nao permitem as empresas virem p cá investir
    sim a reforma trabalhista

    ResponderExcluir

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.