Intenção de consumo das famílias mostrou alta em setembro

Os dados divulgado ontem pela Confederação Nacional do Comércio, Bens, Serviços e Turismo (CNC), demonstram que a intenção de consumo das famílias chegou a 72,1 pontos em setembro, o que representa uma alta de 4,1% em relação a agosto. 

Essa foi a segunda elevação consecutiva mensal, mas comparando com o mesmo mês do ano passado, a queda ainda é de 9,6%. 

Para a melhora na margem, os economistas do Bradesco informam na sua newsletter de hoje que vale destacar o desempenho do componente que mede o nível de consumo atual, com avanço de 4,9% na passagem de agosto para setembro, acompanhado pelo item que mede a perspectiva de consumo, que subiu 8,5% no mesmo período. 

O resultado desse indicador reforça a expectativa de retomada lenta do consumo, à medida que os sinais de estabilização da economia vão se consolidando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.