Waldir Maranhão recua, revoga o que fez, mas será punido pela manobra golpista lulopetista contra o estado democrático de direito

O deputado Waldir Maranhão, presidente interino da Câmara, revogou sua decisão de suspender o processo de impeachment de Dilma Roussef.

O recuo não o livrará da expulsão do PP e do processo de cassação do mandato na Comissão de Ética, tudo por falta de decoro parlamentar.

Além disto, ele será derrubado do cargo.

Ontem a noite, o senado ignorou a decisão monocrática, ilegal e golpista do presidente interino da Câmara, provocando reação histérica da tropa de choque lulopetista. Como se vê na foto ao lado da expressiva capa do Correio do Povo de hoje, Gleisi Hoffmann, Fátima Bezerra, Vanessa Grazziotin e Lindebergh Farias, protestaram aos berros, forçando a interrupção da sessão.

- O governador do Maranhão, Flávio Dino, e o ministro José Eduardo Cardozo, seus inspiradores e aliados no golpe, irão para a galeria do opróbrio político lulopetista.

8 comentários:

  1. QUADRILHA DE ASSALTANTES DO DINHEIRO PÚBLICO...!!!

    ResponderExcluir
  2. Obra do STF ao condenar sem provas Eduardo Cunha a perda do mandato sem amparo na lei. Deixou outro investigado no lugar para ser o futuro vice de Temer. Decisão absurda. Se não foi criminosa a serviço do Planalto.

    ResponderExcluir
  3. Este anão político junto com JEC, tomando Velho Barreiro, a mando de Lula e Dilma tentaram dar um golpe. O tiro saiu pela culatra. Kkkk.

    ResponderExcluir
  4. Este anão político junto com JEC, tomando Velho Barreiro, a mando de Lula e Dilma tentaram dar um golpe. O tiro saiu pela culatra. Kkkk.

    ResponderExcluir
  5. Este senhor tem de ser banido da vida política. E o filho dele medico??? Funcionário fantasma no Maranhão. Recebendo sem trabalhar. Absurdo!!!

    ResponderExcluir
  6. Seu lugar seria na Cadeia pelo que ele fez com o vice presidente da Camâra dos Deputados ( lugar onde o povo é representado). Ele obstruiu a Justiça tentando mudar o andamento e o foco principal de um processo de cassação de um presidente da República. Ele agiu de má fé, objetivando levar vantagem, e , deve ser punido. Isto é, se houver seriedade na nossa Justiça.

    ResponderExcluir
  7. Quando observamos profissionais com curso de nível superior agindo dessa forma, nos questionamos até que ponto as nossas universidades estão comprometidas com o nível de conhecimento que seus alunos saem delas. O exemplo do Waldir Maranhão nos remete a esses questionamentos. Um médico veterinário jamais deveria se expor ao ridículo ao qual se submeteu, fazendo papel de palhaço. São os chamados ANALFABETOS FUNCIONAIS que hoje as universidades estão formando. Vergonha da Pátria Educadora.

    ResponderExcluir
  8. O governador do Maranhão, Flávio Dino, e o ministro José Eduardo Cardozo, seus inspiradores e A Obra do STF ao condenar sem provas Eduardo Cunha a perda do mandato sem amparo na lei. Deixou outro investigado no lugar para ser o futuro vice de Temer. Decisão absurda
    Está agora completa a quadrilha: Zavaski, Dino, Cardoso e... Lula.

    ResponderExcluir

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.