Trabalhadores resolvem acampar na Iesa enquanto aguardam demissões

Os 950 trabalhadores que seriam demitidos na segunda-feira na Iesa, Charqueadas, resolveram acampar na indústria. As demissões foram suspensas por decisão da Justiça do Trabalho, conforme nota que o editor passou ontem a noite em primeira mão.

2 comentários:

  1. Deve ter um sindicalista com o respectivo sindicato manipulando essa gente, pois se os empregos forem mantidos não no que trabalhar e não receberão salário.
    E os empregados acreditam nesse idiotas de sindicatos...

    ResponderExcluir
  2. Esse sindicato dos metalúrgicos de Charqueadas, nunca fizeram nada pelos trabalhadores e muito menos para construir o desenvolvimento, são uns desocupados pagos com o trabalho e suor dos colegas e das empregos!
    Só sabem fazer politicagem

    ResponderExcluir

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.