Juiz federal dá prazo para nova defesa pontual dos réus investigados ilegalmente na Operação Rodin

 O juiz Loraci Flores, da 3ª Vara Federal Criminal, Santa Maria, que trabalha em cima da ação movida pelo Ministério Público Federal no âmbito do processo da Operação Rodin, voltou a surpreender os advogados dos réus nesta segunda-feira, porque suspendeu a ação criminal e abriu prazo para que a defesa apresente oposição aos indiciamentos contaminados  por conta das criminosas quebras de sigilos fiscais, já sancionados por decisão do STJ. 

. É curto o prazo, de apenas 5 dias, mas ele revela a atenção do julgador, que não poderá deixar de considerar o caráter ilegal que acabaram assumindo as ações movidas pelo MPF.

. Leia o despacho do juiz:


NO(S) PROCESSO(S) ABAIXO FOI PROFERIDO O DESPACHO/DECISÃO A SEGUIR TRANSCRITO: "Não obstante este juízo mantenha a convicção de que a discussão invocada pela defesa, reiterada nas petições das fls. 61.443/61.448 e 61.61.599, não é nova, é fato que alguns denunciados acabaram não se manifestando, in oportuno tempore, acerca de eventual contaminação, por derivação, de provas eventualmente decorrentes dos elementos de convicção que, agora, segundo a recente decisão do e. STJ, aportaram aos autos de maneira indevida. Por essa perspectiva, e também não olvidando a preocupação, sempre presente em matéria penal, acerca de possível nulidade por afronta ao princípio da ampla defesa, hei por bem acolher, em parte, os pedidos dos réus para conceder, no prazo comum de cinco dias, a oportunidade de indicarem ao juízo, na sua convicção, quais os elementos probatórios que entendem atingidos por conta da indigitada quebra do sigilo fiscal, viabilizando, em sentença, um melhor exame da matéria. Intimem-se."

4 comentários:

  1. Que pena eu sinto deste NOBRES E HONESTOS REUS, que foram investigados "ilegalmente"... Vc poderia dizer pra os asnos, que apesar de "ilegalmente" investigados, AS PROVAS mostram que eles roubaram dinheiro da sociedade. Pois o fato de um Trib Superior entender que AS PROVAS foram coletadas de forma "ilegal", o mesmo Tribunal CONCORDA QUE AS TAIS PROVAS demonstram a roubalheira, Escreva isto, pois os asnos seguidores, se vc nao disser, pensarao que OS 70 MILHOES ROUBADOS foram pra Marte.

    ResponderExcluir
  2. O PeTralha Carlos Sgarbi está completamente fora da casinha hoje.
    Os quarenta e quatro milhões nas mãos deste sabujo da quadrilha PeTralha está se transformando no comentário que PosTou em 70 milhões.
    Cumpanhero Sgarbi, vamos sanar esta dúvida, peça aos teu colegas aboletados no PJ que seja feita uma auditoria no suPosTo valor "roubado".
    Por que será que os teus cumpanheros de bando não querem nem ouvir falar em que este suPosTo valor de quarenta e quatro milhões seja auditado?????

    ResponderExcluir
  3. A assinatura não é minha!!!

    ResponderExcluir
  4. Interessante, quando é contra o PSDB, segundo o editor é tudo ilegal. Mas afinal, onde foram parar os tais 40 milhõos de DETRAm (o gato comeu...).

    ResponderExcluir

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.