Folha de S. Paulo diz que Executivos refutam explocações levianas de Dilma no caso Pasadena

ELIANE CANTANHEDE - Leia, também, artigo da jornalista da Folha, hoje, demosntrando que Dilma enrola-se cada vez mais no negócio malcheiroso da refinaria do Texas. CLIQUE AQUI para ler.

Jornal de São Paulo revela que o conselho da estatal tinha acesso a todos os dados sobre a compra de refinaria americana. Por enquanto, falou apenas Dilma, a presidente do Conselho de Administração na época. Apesar das cobranças do editor, o industrial gaúcho Jorge Gerdau, membro do mesmo Conselho, não falou nada. Dilma, Gerdau e os demais conselheiros, junto com o presidente da Petrobrás na épóca, Sérgio Gabrielli, responderão pelo mau negócio. Lei a nota da Folha de hoje:

A presidente Dilma Rousseff e todos os demais membros do Conselho de Administração da Petrobras tinham à sua disposição o processo completo da proposta de compra da refinaria em Pasadena (EUA), segundo dois executivos da estatal ouvidos pela Folha. Na documentação integral constavam, segundo os relatos, cláusulas do contrato que a petista diz que, se fossem conhecidas à época, "seguramente não seriam aprovadas pelo conselho" da estatal. Reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo" trouxe ontem a informação de que Dilma, na época presidente do Conselho de Administração da Petrobras, votou a favor da compra de 50% da refinaria em 2006, pelo valor total de US$ 360 milhões. Em resposta ao jornal, ela justificou que só apoiou a medida porque recebeu "informações incompletas" de um parecer "técnica e juridicamente falho". O episódio gerou mal-estar na Petrobras, tensão no Executivo e corrida no Congresso para a aprovação de uma CPI em pleno ano eleitoral para investigar o caso. A compra da refinaria é investigada pelo Tribunal de Contas da União, Ministério Público do Rio e pela Polícia Federal. A principal polêmica é o preço do negócio: o valor que a Petrobras pagou em 2006 à Astra Oil para a compra de 50% da refinaria é oito vezes maior do que a empresa belga havia pago, no ano anterior, pela unidade inteira. Além disso, a Petrobras ainda teve de gastar mais US$ 820,5 milhões no negócio, pois foi obrigada a comprar os outros 50% da refinaria. Isso porque a estatal e a Astra Oil se desentenderam e havia uma cláusula no contrato, chamada de "Put Option", estabelecendo que, em caso de litígio entre sócios, um deveria comprar a parte do outro. 

19 comentários:

  1. COMPRA DE REFINARIA NOS ESTADOS UNIDOS
    Dizem os jornais: “A aquisição pela Petrobrás de 50% das ações da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, foi autorizada em 2006 pelo Conselho de Administração da companhia com base em um documento “técnica e juridicamente falho”, justificou a Presidência da República, por meio de nota oficial.”
    Dilma era a presidente do Conselho. Documento “técnica e juridicamente falho” num governo do PT? Ora, eles sempre sabem tudo, de tudo. Acho que o “documento foi elaborado pelos tucanos”.

    ResponderExcluir
  2. É a tática petista do "eu não sabia"...
    Pai lula 9dedos ensinou... Pena que mentira tem perna curta !!!

    ResponderExcluir
  3. A DILMA é igual ao LULA - nunca sabe de nada.

    ResponderExcluir
  4. Cantanhede é a rainha do "Erramos" da Folha. Só nessa empresa que quem erra há doze anos não vai pra rua.

    ResponderExcluir
  5. A explicação de Dilma só convence seu eleitorado composto de fanáticos que acreditam só nela, dos cúmplices, dos esquerdalhopatas e demais idiotas que votam nesses estrumens. A minha visão é muito clara, foi um ótimo negócio "pra eles", é só procurar em algum paraiso fiscal que o lucro está lá. Este "negócio" é caso de polícia e de impeachment já. A polícia e o ministério público tem que agir rápido ou serão encarados como cúmplices.

    ResponderExcluir
  6. TENHO CERTEZA DE QUE OS HABITUAIS JUMENTOS E PARASITAS ESQUERDALHO-PETRALHO-PEDERASTAS QUE INFESTAM O BLOG IRÃO INVENTAR MIL E UMA DESCULPAS E JUSTIFICATIVAS PARA A 'ÇABIA' DECISÃO DE DILMA ROUSSEF DE FAZER UM NEGÓCIO OBVIAMENTE BICHADO.

    ESTA É A GRANDE "GERENTONA" DO PT E DE SEUS ASSECLAS.

    NÃO SE PODERIA ESPERAR MENOS DE ALGUÉM QUE QUEBROU UMA LOJINHA DE r$ 1,99 NO CENTRO DE POA.

    ResponderExcluir
  7. O Brasil virou refém de um grupo de mal intencionados.

    ResponderExcluir
  8. Políbio. Isso não seria caso de um processo de impeachment da presidanta?

    ResponderExcluir
  9. Políbio. Isso não seria caso de um processo de impeachment da presidanta?

    ResponderExcluir
  10. impeachment!!! Quem nesta nação tem culhão para isto? Só milicos com mais de 80 anos de idade...

    ResponderExcluir
  11. è risivel a desculpa. De fato, o que acontece é que a 'reunião' do conselho serve apenas para justificar os polpudos jetons. A "comida" ja esta servida, inclusive a distribuição dos dividendos. Como o Genoino, assinam sem ler, apenas cumprem o que ja foi decidido. Vejam que 'conselho': Dilma, Palloci e Wagner, entre outros. Deste jeito até a desaparecida Velhinha de Taubate ira cometer suicidio.

    ResponderExcluir

  12. A grande gerentA de araque quebrou uma lojinha de 1,99 !

    E vai quebrar o Brasil.

    ResponderExcluir
  13. Pra mim os petistas deviam estar todos presos.

    ResponderExcluir
  14. A gerentona confunde gerenciar empresas com gerenciar o tráfico de drogas, drogas estas que ideologicamente vive cercada!

    ResponderExcluir
  15. PF prende ex-diretor da Petrobras com R$ 1,1 mi:

    Foi preso, na manhã desta quinta-feira, Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras; ele vinha sendo investigado no âmbito da Operação Lava-Jato, da Polícia Federal; segundo a PF, ele vinha tentando destruir provas; Costa, indicado pelo PP para o cargo, também está envolvido na compra da refinaria de Pasadena, no Texas; caso ganha componente explosivo; na residência de Costa, que recebeu carro de presente de um doleiro, foram encontrados R$ 700 mil e US$ 200 mil em espécie.

    ResponderExcluir
  16. Eu acredito que tudo isso que estão tentando prejudicar essa pessoa, sábia, inteligente, honesta, ética e supercapaz, é culpa da oposição e da imprensa burguesa. Aliás, acho não, tenho certeza, que tudo isso é culpa do FHC.

    ResponderExcluir
  17. O Anonimo das 14:01, vejam só, acredita no Papai Noel e na pascoa vai ganhar ovos de coelho!
    O que fazer,vamos deixa lo assim, tadinho, até deixar este mundo.
    Tenho certeza, que em todo o final do ano ele senta no colo do Lula e lhe pede um presente.


    ResponderExcluir
  18. Luiz de Albuquerque Araujo20 de março de 2014 19:17

    Senhores:
    Ha um ponto importante sobre a compra da Refinaria de Pasadena.
    Ela estava desativada em virtude de muitas multas recebidas das Autoridades Norte-Americanas. O valor de aquisição pela Astra OI ( US 42,5 mi )pressupõe a compra de uma sucata. Onde já se viu uma Refinaria de porte, em operação valer tal baixo valor ?
    Foi maracutaia sim senhor !
    Atenciosamente
    Luiz de Albuquerque Araujo
    e.mail: lulaaaraujo@uol.com.br
    CPF? 041 400 957-68

    ResponderExcluir
  19. Eu não vejo mais ninguém dizer em altos brados que a PETROBRÁS é dos brasileiros; a PETROBRÁS é do povo brasileiro e aquela conversa todo dos esquerdistas. Se fosse uma empresa privada o povo brasileiro não precisava ficar com este prejuízo. Quero que os petralhas devolvam todo dinheiro dessa falcatrua na PETROBRÁS, tostão por tostão.
    O MPF já devia ter entrado com uma ação de sequestro dos bens de todos os envolvidos para ressarcir o prejuizo da empresa. Inclusive dos empresários que estavam lá no Conselho de Administração e comeram mosca.
    É preciso uma campanha de devolução de todo dinheiro para a PETROBRÁS.
    Eu sei. os petralhas vão fazer uma vaquinha.

    ResponderExcluir

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.