Brasil está vulnerável à desaceleração chinesa e ao fim do estímulo nos EUA

CLIQUE AQUI para ler, também, "O sistema não fecha", de Marcos Coimbra.

Esta entrevista da Folha de S. Paulo com o professor de Harvard, rvela que o país não fez as reformas e vai enfrentar um longo período de baixo crescimento. O entrevistador foi a repórter Raquel Landim. Ela demosntra que o professor Kenneth Rogoff, professor da Universidade de Harvard, está preocupado com a situação dos países emergentes, principalmente o Brasil. Leia toda a entrevista:

"As reformas pararam ou andaram para trás. Isso fez o Brasil mais vulnerável ao fim da expansão monetária nos EUA e à desaceleração na China", disse à Folha.Ele não acredita em "quebra" dos mercados emergentes, mas prevê um longo período de crescimento baixo, o que vai dificultar a solução dos problemas sociais. Rogoff, que já foi economista-chefe do FMI, concorda com a decisão do Fed (Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos) de não interromper agora a política de despejar US$ 85 bilhões mensais no mercado.

LEIA toda a entrevista 

5 comentários:

  1. os tucanos devem ficar atentos!

    se a situação ficar realmente irreversível a curto prazo, os petistas largam o osso para deixar a bomba dos tempos das vacas magras nas mãos dos tucanos e assim marca-los como sendo incompetentes por mais uns 50 anos...

    ja imaginaram se Serra tivesse ganhado a eleição?

    estaria agora administrando a massa falida deixada por aquele intragável e se expondo como sendo o responsável pelo baixo crescimento atual...

    o povaréu eh besta demais...

    o pensamento dessa gente não vai alem de dois palmos defronte a testa...

    por isso o intragável ainda tem um recall eleitoral perigoso, pois os abestalhados acham que foi ele o responsável pelos tempos em que o dinheiro entrava fácil...

    e vão querer traze-lo de volta na esperança de que tudo volte a ser como era antes...

    ResponderExcluir
  2. Avisa o Professor do PSDB que o Brasil, além da China é parceiro dos Países do oriente médio (grandes produtores de petróleo) e, mais recentemente, dos países africanos, cujo crescimento é acima dos Patamares Chineses.

    ResponderExcluir
  3. O Brasil é vítima dele mesmo, não dos americanos e de qualquer teoria conspiratória. Quando poderíamos crescer a mais de 10% ao ano crescemos a metade disto , ainda piorando a saúde, levando a aumentar os índices de 9dedização de nosso povo,ops me enganei, de analfabetismo, continua a guerra civil que provoca há mais de 10 anos 50.000 mortes/ano o que nos dá a invejável marca de 500.000 mortos na guerra civil promovida pelas esquerdas e a infraestrutura é a mesma do tempo dos militares, o que estes não fizeram as esquerdas nunca farão, pois não tem competência maior do que promover bolsas meretrício para eleitores tão cultos e de tão "elevada" moral quanto 9Dedos!

    ResponderExcluir
  4. Mas o Rogoff já aprendeu a mexer no Excel??

    ResponderExcluir
  5. Alguns, como disse "O Cara", conhecido como Lula, ja superaram o complexo de vira latas. Mas os jornaleiros, como observamos lendo as opinioezinhas destes, nao so nao superaram como viraram os proprios VIRA LATAS. Imagino que vc, editor especialista 9seja la o que isto significa...) quando encontrar este DEUS, de Harvard, vai tirar uma foto ne?

    ResponderExcluir

Prezado leitor: o seu comentário é de sua exclusiva responsabilidade, conforme dispõe o Marco Civil da Internet. O fato de ser utilizado o anonimato, não o exime de responsabilidade, porque a qualquer momento seu IP pode ser levantado judicialmente e a identidade do autor surgirá de maneira clara. O editor apenas disponibiliza sua via, sua estrada, para que o leitor utilize-a, mas não tem qualquer responsabilidade em relação aos conteúdos aqui disponibilizados.