O vice de Maduro veio ao Brasil sem aviso diplomático e assina acordo para criar e treinar milícias do MST. DEM exige explicações de Dilma.

Elias Jaura, um dos vice-presidentes da Venezuela, desde setembro responsável pela relação do governo de Nicolás Maduro com as comunas e os movimentos populares, inclusive a organização de milícias populares – depois de ter deixado a Chancelaria venezuelana – ele também é ministro de Nicolás Maduro. Foi nesta qualidade que o ministro assinou, há dois dias, acordos com lideranças do Movimento Sem Terra nas áreas de “treinamento, organização e conscientização do povo”.

.O editor soube na sexta-feira que o deputado gaúcho Onyx Lorenzoni mobilizou o líder do DEM, Ronaldo Caido, para que pressione o governo Dilma a se explicar.

. O DEM quer chamar a deputada Cora Corina para vir a Brasília e explicar o caráter subversivo da visita de Jaua.

. Há o óbvio temor de que o governo venezuelano treine arme o MST para enfrentamentos armados, inclusive em áreas urbanas, infiltrando-se em manifestações de rua e junto aos setores que se manifestam contra Dilma. Na Venezuela, as milícias de Jaua matam os adversários.

. O governo brasileiro não vê problemas nas atividades de Jaua, apesar de não ser uma visita oficial. Diplomatas alegam que vários ministros estrangeiros em visita ao Brasil costumam programar sua agenda e mesmo assinar acordos com organizações não-governamentais sem que essa negociação passe pelo Itamaraty. Não há lembranças, no entanto, de ministros cumprindo agendas em nome de seus governos sem que o país anfitrião sequer seja comunicado da sua presença.


- O vice veio ao Brasil com o pretexto de submeter sua esposa a tratamento no Sirio-Libanês. A baba dos seus filhos,veio esta semana. Ao entrar no País com uma maleta do ministro, Jeanette del Carmen Anza terminou presa por trazer junto a documentos uma arma calibre 38 pertencente a Jaua. Solta há dois dias, vai responder a um processo por tráfico ilegal de armas.

9 comentários:

Anônimo disse...

Isso é fácil resolver. Se o governo dos pobres pode contratar os serviços de milícias, nós, da oposição, podemos contratar, por exemplo, os mercenários altamente especializados que lutam pelos Estados Unidos no Iraque. Nós TEMOS dinheiro e os movimentos sociais DEPENDEM de nós, até para ganhar esmolas. Vai ser fácil, se tivermos determinação e deixarmos de ve-los como "coitadinhos".

Anônimo disse...

Anônimo das17:38. ABIN é subordinada a Presidência da República e como a nossa presidente é petista, então ..... nada a esperar. ABIN também é responsável pelas urnas eletrônicas e nas quais tantas incertezas e inseguranças se tê
m.

Luiz Vargas disse...

A ideia dos bandoleiro$ PeTralha$, junto com os trastes dementes totalitários da Argentina, Equador, Bolívia e Venezuela é criar a nova URSS, neste caso a União das Repúblicas Socialistas de américa latrina. É a isto que se propõe o Foro de São Paulo.
Agora os bandoleiro$ PeTralha$ terão que acelerar este intento para antes da próxima eleição presidencial de 2018. Farão isto por que sabem que este ano ganharam por um PenTelhésimo e em 2018, irão entrar chão à dentro. Então, o braço facínora do bando, chamado MST, que não tem existência jurídica, começará a imPlemenTar as ações para tocar o terror no país, com a ajuda deste canalha que veio da Venezuela especialmente para isto. Por que este canalha trouxe a esposa para ser internada no Sírio Libanês?
Se tivesse vergonha na cara e coerência levaria a "nega véia" para ser atendida em um hospital cubano.
Começo a achar que inconscientemente a população, que ainda tem neurônios, começa a se dar conta disto e possivelmente seja este o motivo pelo qual há pessoas pedindo intervenção militar.

Anônimo disse...

Ele não veio visitar, eles mandam no Brasil.

Garivaldino Ferraz - Brasília disse...

Vamos ver se entendi. Um Ministro estrangeiro ingressa no Brasil para tratar a saúde de sua esposa. Enquanto ela permanece hospitalizada, ele percorre o país fechando acordos com entidades que legalmente não existem (lembrem que o MST não possui registro jurídico) e ninguém sabe nada oficialmente. E a PF? E a ABIN? Que tipo de passaporte esse sujeito está usando? Tem acompanhamento de seguranças? São brasileiros ou venezuelanos? Portam armas? Estão autorizados por quem? Nem no mais simples cabaré do interior do país a putaria é tão grande!

Anônimo disse...

NESTE comentário NENHUM PTISTA pra defender a milicia VENEZUELANA, mas para AUDITAR as eleições não querem!

Este miliciano da Venezuela veio pago pela DILMA.


Já temos militares Cubanos, grupos do Oriente Médio e outros tantos mercenários do PT.


Ingo Maximo disse...

Está claro que essa máfia das FARC, PCC, Tupamaro, MST, CUT e esses grupos tem financiamento externo e tão protegidos.

Anônimo disse...

Interessante que o MST é um movimento que não existe formalmente, razão pela qual nunca seus dirigentes puderam ser responsabilizados pelos malfeitos de que são instigadores.
Mas como podem firmar um compromisso com um governo estrangeiro?
Aí tem mutreta.
É preciso investigar bem essa mutreta aí.
Tá caindo de Maduro.

Anônimo disse...

Se existem provas (acredito que existam) deste despautério, e se - a meu ver - estão plantando sementes para uma guerra civil (sabemos com que intenções), o que faz a INTELIGÊNCIA DAS FORÇAS ARMADAS?
Creio que já devem estar de prontidão, esperando a ordem ou o pedido de socorro do Congresso Nacional ou do MP ou do STF, né não?

Porque os vermelhinhos insistem tanto em provocar as onças de cáqui?

Em tempo: estou reproduzindo esta postagem no prosaepolitica, com link para cá.

Anhangüera, do www.prosaepolitica.wordpress.com