STF vai confirmando legalidade da condução coercitiva

O Supremo Tribunal Federal (STF) encaminha-se para confirmar os procedimentos judiciais e policiais de condução coerciiva, mas ontem adiou mais uma vez a conclusão do julgamento sobre a validade dol ato.

Até o momento, há 4 votos a 2 para derrubar liminar do ministro Gilmar Mendes que suspendeu a decretação de conduções coercitivas. 

Votaram a favor da condução
 Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso e Luiz Fux.
Contra
Gilmar Mendes e Rosa Weber.
Faltam
Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio, Celso de Mello e Cármen Lúcia.

Nenhum comentário: