Artigo, Douglas Sandri – Privatização da CEEE: uma questão moral

A rejeição, na Assembleia Legislativa, de uma proposta que visava encurtar o tempo para a convocação de um plebiscito sobre a privatização de estatais coloca ainda mais em evidência a questão que marcará o debate nestas eleições: o tamanho do Estado que suportamos pagar.

Aqui, discorro sobre a privatização da CEEE. A companhia amargou prejuízos de R$ 1,12 bilhão nos últimos três anos e, para manter a concessão, terá que investir R$ 2,6 bi até 2020. Não é novidade que a CEEE presta um péssimo serviço em sua área de 72 municípios, com 4,8 milhões de clientes. Ela é a 29ª de um ranking com as 33 maiores empresas do setor.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

2 comentários:

Anônimo disse...

Esse texto está altamente equivocado. Tanto na questão da qualidade doa serviços. Quanto aos números financeiros. O escritor do texto está ou desinformado ou mal intencionado. Polibio você é um grande jornalista, mas cuidado com estes textos de qualquer um.

Anônimo disse...

Nunca ouvi falar dessa figura, esses números estão errados, entre no site da bovespa douglas digita ceee, sim pq ela possui ações em bolsa, e tire um dia para ler todas as decisões tomadas pela diretoria e veja quem pega dinheiro de quem, verás que a ceee distribuiu dividendos ao sócio majoritário, mas como isso seria possível dando prejuízo? Você deveria ser processado por falar tanta bobagem e asneiro! Abraco