Tintas Killing inaugura fábrica de R$ 10 milhões em Curitiba

Com investimento de R$ 10 milhões, o grupo gaúcho Tintas Killing inaugurou nova fábrica nesta sexta-feira, mas desta vez em Curitiba.

Parte da produção da fábrica de Novo Hamburgo irá para o Paraná.

A Tintas Killing também tem fábricas na Bahiam, na Argentina e no México.

4 comentários:

Anônimo disse...

Agradeçamos aos políticos covardes da AL (pressionados por sindicatos e Maçonaria) que não têm coragem de votar contra privilégios dos funcionários dos 3 poderes e colocaram a tampa no caixão do RS.
Quem é empresário no RS tem mais é que vazar.
Tenho uma pequena empresa e estou vazando, também. Isto aqui virou o fim da várzea.

Anônimo disse...

Qual é o estado administrado pelo PMDB que progrediu?
Duvido que alguem pode citar um

Justiniano disse...


Mais uma que vai embora e tem mais empresários levantando acampamento para o Paraná e Goiás. Fora os produtores rurais que começam a ver terras produtivas em outros estados como Tocantins, Maranhão e Piaui, vendendo tudo aqui e investindo lá.

Logisticamente estamos no garrão do Brasil, longe dos grandes mercados consumidores (SP, MG e RJ), aeroportos sem possibilidades de transportar cargas (quem sabe em 2020 com a Fraport), estradas péssimas além de portos e ferrovias sucateados, asem esquecer o ICMS mais elevado do país.

A nossa mão-de-obra universitária qualificada está indo direto para outros estados em busca de oportunidade de trabalho. Médicos e engenheiros tem um mercado imenso devido a carência dessas especialidades nos outros estados do Centro Oeste e Norte do Brasil.

Anônimo disse...

É verdade que o RS vive numa encruzilhada perigosa, longe do centro consumidor e econômico, não é apenas culpa do estado sua perda de vitalidade, estar na ponta é cruel. Mas não nos esqueçamos de que os imigrantes italianos, sem qualificação, tomaram conta da nossa região italiana, a época a mais pobre e improdutiva do estado, e olha no que se transformou: na região mais industrializada do Sul do Brasil.

Então por que não repetir este sucesso, desta vez no estado todo e recuperar assim sua vivacidade?